Notícias PROIFES

SINDIEDUTEC: Sobre a Reforma Administrativa

A Reforma Administrativa foi enviada nesta semana ao Congresso Nacional. Segundo o ministro Paulo Guedes, um teto (de gastos) não se segura sem as paredes, que seriam as reformas que ainda precisariam ser feitas – a tributária e a administrativa. De fato, estas e a reforma da previdência são desdobramentos vis da Emenda Constitucional proposta ainda no governo Temer.

O SINDIEDUTEC se manifesta totalmente contra mais este ataque à classe trabalhadora brasileira. Para o nosso sindicato não é possível pensar que o Serviço Público, enquanto direito do povo, seja entendido como oneroso ao Estado, que deve servir com idoneidade e de forma independente de flutuações políticas, de mercado financeiro e dos assédios de lobistas que defendem interesses privados na esfera pública.

A precarização dos serviços oferecidos à população não seria, em momento algum, plausível e no momento atual é ainda menos justificável. Quando paramos para observar o Brasil à deriva que enluta anonimamente a morte de mais de 125 mil brasileiros e brasileiras sem ministro da Saúde diante da pandemia que assola o mundo, percebemos a falta de vontade política do atual governo em cumprir a vocação de cargos eletivos: o serviço ao país e ao povo que elegeu o atual presidente da República.

São reformas como esta que, aliadas ao teto de gastos, retiram ainda mais recursos da Educação Pública, tida como inimiga da atual gestão e já desgastada por contingenciamentos, cortes, diretrizes orçamentárias e discursos de ódio.

Neste momento crítico é necessário unidade das classes de trabalhadores para que seja construído um contra ataque coeso e forte. É para isto que o SINDIEDUTEC caminha: para a proteção do servidor e da Educação.

Gestão Novo Tempo

Fonte: Ascom SINDIEDUTEC-Sindicato

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu