AGÊNCIA PROIFES

SINDIEDUTEC exige que Reitoria arque com perícia médica

Notícias PROIFES

SINDIEDUTEC exige que Reitoria arque com perícia médica

De acordo com uma análise feita pela Assessoria Jurídica do SINDIEDUTEC-Sindicato, os servidores e servidoras não devem pagar pelo deslocamento quando tiverem que fazer uma perícia médica, obrigatória para licenças médicas de mais de cinco dias. A necessidade de fazer uma viagem é comum nos municípios em que não há SIASS (Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor), tornando o deslocamento uma parte integral do processo de perícia.

A fundamentação da Assessoria Jurídica, que pode ser acessada na íntegra clicando aqui, é baseada na Seção IV – Da Licença para Tratamento de Saúde da lei 8112/90, que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais. A constatação que a perícia “vai ao servidor” e não o contrário e que, portanto, se for uma exigência da Reitoria, ela deve ser capaz de prover os meios através dos quais ela acontecerá.

O texto ressalta que “o bom senso deve sempre imperar, podendo ocorrer situações em que para o próprio servidor talvez seja mais prático e para a Administração seja menos custoso, que seja providenciado o transporte deste servidor”, tornando possível, por exemplo, o uso de veículo oficial.

Diante do parecer da Assessoria Jurídica, o SINDIEDUTEC protocolou na Reitoria do IFPR um Ofício solicitando providências urgentes para acatar tanto a lei quanto a normativa da própria instituição, buscando informações sobre o ônus em relação a deslocamentos feitos para perícias médicas.

Acesse aqui o parecer da Assessoria Jurídica.
Acesse aqui o Ofício protocolado na Reitoria.

Fonte: Ascom SINDIEDUTEC-PR

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu