Notícias PROIFES

Reunião na ADUFG discutirá perda dos adicionais

A Diretoria Executiva da ADUFG-Sindicato convoca todos os professores da UFG que perderam rendimentos com os novos cálculos dos adicionais de insalubridade e periculosidade previstos na Medida Provisória editada pelo Governo para reunião na próxima terça-feira, 22 de maio, às 15h30, na sede administrativa do sindicato. Da reunião será retirada uma comissão de mobilização que irá acompanhar um calendário de ações que vão culminar na Marcha da Insalubridade, evento promovido pelo Fórum Nacional dos Servidores Públicos Federais no próximo 05 de junho, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O Fórum mantém negociações com o Governo Federal na luta contra a alteração no cálculo dos adicionais de insalubridade e periculosidade dos servidores públicos federais.

O calendário de atividades dos docentes da UFG participantes dessa mobilização também será definido durante a reunião. “É importante a participação dos professores que perderam com os novos cálculos para construirmos a mobilização”, alertou a Diretora Presidente da ADUFG-Sindicato, Professora Rosana Borges. A Diretoria da ADUFG-Sindicato atenta à alteração dos percentuais dos adicionais de insalubridade e periculosidade previstos no PL 2203/2011, juntamente com o PROIFES-Federação, já havia contestado o Governo em diversas ocasiões durante a realização do GT de Negociação da Reestruturação da Carreira. No entanto, a Medida Provisória, publicada na última segunda-feira, 14/05, no Diário Oficial da União, altera a regra do cálculo dos valores a serem pagos pela insalubridade e periculosidade antes definidos a partir do Vencimento Básico (VB). Para tentar resolver o impasse, as entidades também tentaram marcar audiências com o relator do PL 2203/11, Deputado Jovair Arantes. Porém, o deputado não recebeu as entidades e, com a publicação da MP, foi cancelada uma audiência pública prevista para a próxima segunda-feira, dia 21/05.

Confiram a fala da Diretora Presidente da ADUFG-Sindicato, Professora Rosana Borges, na última mesa de negociação com o MPOG sobre o tema: ” O acordo assinado no ano passado não trata desta pauta, que sequer entrou em discussão nas mesas de negociação. A MP avança na concessão dos 4% retroativos a março, mas não avança quando mantém uma nova regra que sequer foi debatida com as entidades e que, na prática, prejudica financeiramente os professores. Há um descontentamento enorme nas universidades sobre este ponto da MP”.

Serviço:

Reunião sobre insalubridade
Dia: 22/05-terça-feira
Horário: 15h30
Local: sede administrativa da Adufg Sindicato
Endereço: 9ª avenida, 193, leste Vila Nova

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu