AGÊNCIA PROIFES

Reunião da Mesa de Negociação de Carreira marcada para 22 de junho

Notícias PROIFES

Reunião da Mesa de Negociação de Carreira marcada para 22 de junho

Após período de intensa pressão do PROIFES junto a parlamentares objetivando a reabertura, pelo Governo, do diálogo sobre Carreira, foi finalmente marcada pelo MPOG nova reunião da Mesa de Negociação, prevista para o dia 22 de junho, às 15h.

Nas últimas semanas o PROIFES foi por diversas vezes recebido em audiência por diversos deputados vinculados à educação, mais destacadamente: Gilmar Machado, Vice-Líder do Governo no Congresso Nacional; Fátima Bezerra (PT/RN), integrante dessa mesma Comissão; Ângelo Vanhoni (PT/PR), Presidente da Comissão de Educação e Cultura; e Carlos Abicalil (PT/MT).

O PROIFES solicitou aos parlamentares apoio – tendo os mesmos se comprometido a tentar sensibilizar o Executivo – para que fossem consideradas as várias questões de princípio contidas na proposta da entidade, entre as quais as que se referem aos seguintes pontos:

a)Equiparação salarial da Carreira Docente com a de Ciência e Tecnologia (teto de 15 mil reais);

b)Respeito à trajetória dos docentes (ativos e aposentados) do Ensino Superior (ES) e do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) quando do enquadramento na carreira reestruturada*.

c)Manutenção da equivalência remuneratória e de carreira entre os docentes do ES e os do EBTT, conforme conquistado em 2008;

d)Garantia de progressão da primeira classe/nível até a última por mérito acadêmico; os docentes possuidores de diferentes titulações continuariam a ter o mesmo vencimento básico, recebendo Retribuições de Titulação (RT) diferentes.

 

* Muitos desses docentes, por motivos alheios à sua vontade, ficaram retidos na mesma classe e nível da Carreira por vários anos, sem possibilidade de progressão. Isso se aplica, conforme vem insistindo o PROIFES, aos professores ativos e aposentados que permaneceram como adjunto 4 por longo tempo, não tendo, com a criação da classe de associado, sido tratados de forma justa – os docentes da ativa puderam progredir apenas para associado 1, independentemente de seu tempo anterior de represamento como adjuntos 4; enquanto que os aposentados permaneceram como adjuntos 4, sem nenhum enquadramento que levasse em consideração sua dedicação anterior.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu