Notícias PROIFES

Reitoria suspende portarias referentes à insalubridade do ICB da UFG

Na última sexta-feira, 02, a reitoria da Universidade Federal de Goiás (UFG) divulgou despacho decisório que suspende os efeitos das portarias que determinaram a adequação do adicional de insalubridade do Instituto de Ciências Biológicas (ICB). Com a decisão, os professores e técnicos que tiveram a insalubridade reduzida de 20% para 10% passam a receber normalmente os 20%.

Segundo o despacho, a decisão é válida até que seja realizada nova análise quantitativa, que pode orientar novas adequações dos adicionais de insalubridade dos professores e técnicos dos laboratórios da UFG. A suspensão da portaria é resultado de várias discussões entre o Adufg Sindicato, docentes e técnicos com a reitoria, em especial com a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas.

O presidente do Adufg Sindicato, Flávio Alves da Silva, afirma que “a suspensão da portaria foi um passo importante para os trabalhadores do ICB, mas a luta pelos direitos dos professores e servidores continua. Entendemos que foi uma vitória parcial e que ainda há muito o que ser feito para garantir o direito de todos os professores que estão lotados nas mais diversas unidades da UFG e que injustamente recebem percentuais inferiores ao que deveriam. É um absurdo que a gestão da UFG permita essa falta de isonomia, afinal a maioria dos gestores são professores como todos os demais e entendem bem o que essa divergência de tratamento pode causar”, ressalta. O sindicato vai convocar em breve uma assembleia para tratar das condições de trabalho dos docentes como insalubridade, periculosidade e assuntos relacionados ao ambiente de trabalho.

Fonte: ADUFG-Sindicato

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu