Notícias PROIFES

PROIFES-Federação repudia com indignação declarações de líder de Bolsonaro sobre educadores

O PROIFES-Federação recebeu com indignação as declarações do líder do governo Bolsonaro na Câmara de Deputados, Ricardo Barros (PP-PR). Em entrevista à CNN Brasil, o deputado afirmou que não existe razão para o professor não estar ‘dando’ aula, nenhuma!”. E completou dizendo que “só professor não quer trabalhar”.

No pior momento da pandemia, com média diária de 3 mil mortes, o deputado não apenas ignora a gravidade da situação como a própria realidade dos docentes brasileiros. Ao afirmar que o “Brasil não teve aula nenhuma”, o deputado distorce a realidade buscando apoio da sociedade para uma volta às aulas forçada e sem os cuidados necessários para que este momento tão aguardado seja seguro para todos.

Como líder de Bolsonaro na Câmara, o deputado também ignora a irresponsabilidade do governo brasileiro diante da crise, imputando aos trabalhadores o ônus da própria negligência. A fala do deputado revela apenas como o governo federal tem tratado a categoria docente: ameaças diárias, como se nossas vidas estivessem a serviço dos interesses sombrios deste governo.

Nenhum professor deste país abandonou a Educação ou estudantes à própria sorte. Nossos esforços em manter atividades funcionando com recursos próprios dentro de nossas casas demostram o compromisso público da categoria com a sociedade brasileira.

Na contramão, ao invés de garantir o acesso dos estudantes ao ensino, o governo impede este acesso, quando vetou a lei que levaria internet gratuita aos estudantes e professores da rede pública.

Diariamente, nós educadores buscamos cumprir nossa tarefa de ensinar, pesquisar e auxiliar no desenvolvimento deste país, em condições terríveis, oriundas, inclusive, da sabotagem do governo às políticas de combate à pandemia. Não há preocupação do governo com os docentes e

Desta forma, o PROIFES-Federação repudia as declarações do deputado Ricardo Barros e o convida a se somar na luta dos educadores por vacina e orçamento para a Educação, ambos fundamentais para a tão aguardada volta presencial das aulas no nosso país.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu