Notícias PROIFES

PROIFES é recebido em audiência pela SETEC/MEC

O PROIFES-Federação foi recebido pela SETEC/MEC às 10h30 desta quarta feira, 20 de junho de 2012. Compareceram, pela SETEC, o professor Aléssio Trindade, Diretor de Desenvolvimento da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, e o professor Luciano Toledo, Coordenador Geral. A Federação se fez representar pelos integrantes da Comissão de Mobilização Nacional, estando presentes os professores Gil Vicente Reis de Figueiredo, Marcelino Pequeno e Nilton Brandão, dirigentes do PROIFES (também presidentes da ADUFSCar, Sindicato, da ADUFC, Sindicato e do SINDIEDUTEC, respectivamente), e ainda pela professora Maria Angela Ferreira (Presidente eleita da ADURN, Sindicato) e o pelo professor Leonardo Monteiro (ADUFC, Sindicato).

Os representantes do PROIFES, inicialmente, cobraram fortemente do Diretor de Desenvolvimento a não apresentação, no último dia 19 de junho, de proposta concreta para reestruturação das carreiras docentes, com equiparação salarial dos vencimentos de ambas – Magistério Superior (MS) e Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) – com os dos pesquisadores de Ciência e Tecnologia. “É inadmissível o descumprimento daquilo que está acertado há mais de dois anos”, disse o professor Gil Vicente.

 

O professor Nilton Brandão abordou a seguir as principais reivindicações específicas dos professores em relação à carreira de EBTT, conforme constantes da pauta emergencial protocolada mesa de negociação:

  1. Equivalência estrutural e remuneratória entre as carreiras do MS e do EBTT, ou seja, mesma estrutura de carreira e mesmo valor salarial (mesma tabela), dando continuidade ao que foi conquistado pelo PROIFES em 2008;
  2. Imediata promoção dos professores com titulação (especialistas, mestres e doutores) que já fazem parte da carreira para as classes D2 e D3 respectivamente;
  3. Progressão até o topo da carreira, sem cláusulas de barreira. Em particular, o PROIFES é contrário à formulação apresentada pelo governo quanto à progressão para a classe D4; e
  4. Equivalência de nomes nas tabelas (mais uma vez, uma mesma tabela).

Em relação às demandas do PROIFES o professor Aléssio garantiu que será mantida a equivalência entre MS e EBTT e que será também acatada a demanda do PROIFES de progressão dos professores de EBTT com titulação de D1 para D3. Quanto à progressão até o topo da carreira sem cláusulas de barreira, o professor Alessio disse que o governo pensa em manter, mas que está levando em consideração as críticas do PROIFES e apresentará proposta que ele considera melhor que a anterior. Finalmente, quanto à igualdade das denominações das classes no MS e no EBTT, Alessio disse que o governo considera que dar nomes diferentes seria uma opção melhor, para que houvesse mais clareza quanto às distintas identidades das duas carreiras.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu