Notícias PROIFES

Professores do Ceará decidem continuar sendo representados pelo PROIFES-Federação

Os professores da Universidade Federal do Ceará e da Universidade federal da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), que fazem parte da base do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará (Adufc), decidiram em plebiscito, nos dias 9 e 10 de outubro manter seu sindicato federado ao PROIFES-Federação, a Federação de Sindicatos dos Professores das Instituições Federais de Ensino Superior, da qual fazem parte desde 2010.

Esse plebiscito foi convocado para deliberar sobre a filiação ao PROIFES por decisão de Assembleia Geral realizada em 16 de agosto, por solicitação de professores que contestavam a atuação do PROIFES no processo de negociação com o governo e de assinatura do acordo 01/2012, em 03/08/2012, que resultou no PL 4.368/2012, que tramita na Câmara Federal.

A votação, que contou com 1268 votantes, dos quais 681 (54%) disseram SIM à filiação ao PROIFES, foi muito representativa, e reafirma a tradição democrática da ADUFC, que é pioneira na consulta direta aos associados sobre questões centrais do sindicato.

O PROIFES-Federação se fortalece muito com esse resultado, que é a prova viva da democracia de suas instâncias e da consagração da tese defendida pela entidade, de Liberdade e Autonomia Sindical. Para o PROIFES são os professores que livremente devem decidir qual Sindicato e qual Federação melhor lhe representam, sem manipulações e sem decisões de cúpulas, tomadas em instâncias minoritárias e pouco representativas.

Respeitamos muito a opinião dos professores que se manifestaram pelo NÃO, é seu direito, mas acreditamos que o processo democrático deve ser respeitado e que agora a ADUFC se integre fortemente com os demais sindicatos do PROIFES-Federação na luta pela aprovação do PL 4.368/2012 e na discussão dos temas que está sendo feita no Grupo de Trabalho instalado em 18/09. Neste GT, o PROIFES está debatendo com o Governo, a ANDIFES e o CONIF, temas que são muito caros os professores do Ceará, como planos de capacitação docente, como a expansão com qualidade das IFES, como o respeito à isonomia dos aposentados, e a construção de regras justas de progressão, de promoção para Titular e da valorização da Carreira do EBTT.

Os professores do Ceará deram um exemplo de democracia a todo o movimento docente, e quisera que em todos os sindicatos, de todas as entidades, os professores tivessem o direito de livremente expressar suas posições e tomar deliberações de forma direta e democrática e direta, sem manipulações. Certamente a renovação do movimento docente e do movimento sindical como um todo seria muito mais rápida do que já está sendo.

Ganharam os professores do Ceará, ganharam os professores de todo o Brasil e ganhou o Novo Movimento Docente, livre e autônomo.

Leia a matéria completa na página da ADUFC em:

http://www.adufc.org.br/noticias_detalhes.asp?Cod=4565

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu