Notícias PROIFES

Presidente Dilma Rousseff reitera educação como prioridade em seu governo

Presente na manhã desta quinta-feira, 20, na II Conferência Nacional de Educação (Conae) realizada em Brasília, a presidente da República, Dilma Rousseff, reiterou que a área será prioridade em seu governo. “A Conae é o cenário ideal para que eu reitere o compromisso do meu governo com a educação. Para repetir o que já afirmei centenas de vezes: a educação é hoje a prioridade, a prioridade das prioridades, a numero 1 do nosso modelo de crescimento com inclusão social. A educação é o duplo caminho para a manutenção da redução da desigualdade e para a entrada no mundo do conhecimento, da pesquisa científica e tecnológica e da inovação, afirmou”

Segundo a presidente, foi em nome dessa prioridade que foi destinado 75% dos royalties do petróleo e 50% do fundo social do pré-sal para a Educação, garantindo recursos para transformar a educação no grande motor de desenvolvimento nacional, e que o Plano Nacional de Educação (PNE) foi sancionado sem vetos. “O PNE mostra a maturidade do processo que nos levou a ele, e é isso que explica essa decisão do governo de sancioná-lo sem qualquer veto”.

Dilma Rousseff também falou sobre a importância do acesso à creches e pré-escolas, da obrigatoriedade do ensino de 04 aos 17 anos de idade e sobre as mais de 12 milhões de vagas no Pronatec. Também falou de outros Programas como o Ciência sem Fronteiras, ENEN entre outros.

Valorização do professor

Considerado pela presidente um desafio inadiável está a valorização do professor. “Eu não me canso de afirmar e acredito que, para isso, os 75% dos royalties e os 50% do fundo social do pré-sal serão fundamentais. Para o quê? Para o fato de que a base da educação de qualidade é a valorização do professor, tanto na sua formação, quanto também, no seu salário”. (…) “nós temos de construir o caminho para que o Brasil tenha, em um prazo curto, não só uma carreira mais clara para os magistérios, mas também isso se replicando e se repetindo na qualidade da remuneração, mas também, uma carreira que implicará em exigências de formação e dedicação aos estudantes”, Concluiu.

Para a chefe de Estado, é muito significativo que a Conferência Conae 2014 ocorra logo após ao processo eleitoral em que a sociedade demandou tantas mudanças. “Sobre esta conferência pesa uma responsabilidade, a de explicitar o que os brasileiros, os que as brasileiras entendem por mudanças e por um conjunto de políticas educacionais capaz de garantir que a educação seja o caminho de oportunidades para todos os brasileiros e as brasileiras, sem nenhuma restrição, da creche à pós-gradução, finalizou a presidente”.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu