Notícias PROIFES

Pela vida, movimentos populares pedem a saída de Bolsonaro com mobilizações neste sábado (29)

Pouco mais de um ano após o início da pandemia, o Brasil está prestes a alcançar o número de meio milhão de mortos pela Covid-19 e acumula a marca de mais de 14 milhões de desempregados. Paralelo a isso, os cortes nos investimentos em Ciência, Tecnologia e Inovação; Saúde e Educação, aliados às propostas de Emendas Constitucionais que ameaçam o serviço público, aprofundam a crise sanitária e social enfrentada pela população brasileira.

É nesse cenário que no próximo sábado, 29 de maio, centrais sindicais, entidades de representação estudantil e movimentos sociais realizarão atividades em todo o país com o objetivo de denunciar a gestão desastrosa do Governo Federal e de mobilizar a sociedade na luta pelo Fora Bolsonaro.

Em Natal, o ato acontece a partir das 15h, com concentração em frente ao IFRN Central. Para se somar à mobilização, o ADURN-Sindicato optou por realizar um ato virtual em defesa da educação, da vida, e contra os desmontes do serviço público. A transmissão poderá ser acompanhada, a partir das 13h30, através do canal do YouTube da entidade.

Para o presidente do ADURN-Sindicato, Wellington Duarte, o momento é delicado, mas a mobilização social se faz urgente. “Temos um presidente que simplesmente decidiu aliar-se ao vírus e impôs uma política genocida para toda a população, principalmente a mais pobre. Bolsonaro não nos deixou alternativas; e não havendo outra forma de reverter essa situação que não seja a pressão popular, o ato é legítimo”, declarou o dirigente.

O presidente eleito do ADURN-Sindicato, Oswaldo Negrão, é imperativo que se faça “o debate e a unificação das lutas em defesa de Democracia e dos direitos fundamentais, que são a saúde, a educação e o direito à vida com dignidade. Por isso nos somamos à luta no dia 29 de maio. O Estado brasileiro tem uma função social e os direitos dos cidadãos estão ameaçados com as reformas propostas pelo governo em plena pandemia”, afirmou Negrão.

A fim de garantir as medidas de higienização contra a Covid-19 para os presentes no ato, o ADURN-Sindicato realizou a doação de máscaras PFF2/N95 à organização do evento. As entidades envolvidas também disponibilizarão álcool 70% durante a atividade.

Fonte: ADURN-Sindicato

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu