AGÊNCIA PROIFES

Nova diretoria do Adufg-Sindicato é empossada

Nova diretoria do Adufg-Sindicato é empossada

Nova diretoria do Adufg-Sindicato é empossada

Novos gestores garantem que a luta pelos direitos da categoria docente e pelos serviços públicos será cada vez mais forte

“Vamos lutar por melhores condições de trabalho, salários dignos, educação de qualidade e por um país com mais justiça social, que defenda a diversidade, as minorias e a democracia”, afirmou o novo presidente do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg-Sindicato), professor Geci Silva, na noite desta quinta-feira (28/07), durante a solenidade de posse da 20ª diretoria. A cerimônia reuniu autoridades, lideranças sindicais, professores e representantes de movimentos sociais. Na ocasião, também foram empossados os membros do Conselho de Representantes.

Segundo o presidente, a nova diretoria tem consciência dos desafios que serão enfrentados nos próximos três anos. “Estamos diante de um governo que elegeu os servidores públicos como inimigos e que não respeita a democracia. Bolsonaro e os ministros que passaram pelo MEC foram pautados pela guerra ideológica, bem como pelos cortes, bloqueios e falta de recomposição orçamentária. Tudo isso tem deixado nossas universidades em situação de total vulnerabilidade”, declarou.

Geci reafirmou que, mesmo diante dos ataques do Governo Federal aos serviços públicos, a luta do Adufg-Sindicato será ainda mais forte e incisiva. “Vamos atuar de forma combativa contra essa política de arrocho salarial e de enfraquecimento das instituições. Se o objetivo do governo Bolsonaro era enfraquecer nossa luta, não conseguiu. Temos ainda mais desejo de lutar e garantir que os direitos dos docentes sejam respeitados”, assegurou.

O presidente ressaltou, ainda, que a nova diretoria manterá diálogo permanente com outras entidades que compõem a comunidade acadêmica e o movimento sindical. “Esse diálogo será uma ferramenta fundamental para que possamos continuar a luta contra as adversidades. Portanto, mais uma vez, nossa gestão reafirma compromisso com as questões salariais. Defenderemos, também, posicionamentos firmes e trabalhos interinstitucionais na UFG, na UFJ e na UFCAT. Vamos batalhar pela recomposição do quadro de servidores e pela ampliação do orçamento das universidades”, disse.

Em seu discurso, Geci Silva também destacou o compromisso da 20ª diretoria com as questões de diversidade e acolhimento. “Queremos combater toda forma de racismo, machismo e LGBTfobia, bem como acolher possíveis vítimas de preconceito e discriminação”. Ele também falou sobre as ações que vão contemplar os aposentados. “Tenham certeza de que o Adufg-Sindicato continuará desenvolvendo atividades para integrá-los da melhor forma possível, sempre com muito empenho, respeito e dedicação”, concluiu.

O ex-presidente da entidade, professor Flávio Silva, que assumiu o cargo de diretor administrativo, lembrou que, mesmo diante das tentativas de desmonte promovidas pelo governo aos serviços públicos, o Adufg-Sindicato obteve conquistas políticas e estruturais nos últimos anos. “Conseguimos revogar o Artigo 192, que reduziu o salário de professores aposentados que recebiam algumas rubricas. Em 2020, no período mais crítico da pandemia de Covid-19, tivemos uma vitória histórica. Após atuação do Adufg e da Proifes-Federação, conseguimos fazer com que as progressões e promoções dos servidores públicos não fossem afetadas pela Lei Complementar 173, que estabeleceu o congelamento de salários”.

O docente também falou sobre a atuação da entidade em mobilizações nacionais contra a reforma administrativa. “Participamos de dezenas de atos públicos e ajudamos a pressionar os deputados federais. Tanto que a proposta perdeu força e não foi votada em plenário. Se tivesse sido aprovada, a PEC 32 teria destruído os serviços públicos de todo o Brasil”, afirmou.

Flávio lembrou, ainda, da participação do Adufg-Sindicato na retomada das atividades presenciais nas três universidades federais localizadas em Goiás. “Exigimos que todas as medidas de prevenção à Covid-19 fossem tomadas, principalmente a exigência do passaporte de vacinação contra a Covid-19. Acreditamos na ciência e fomos uma das entidades autoras do pedido de intervenção junto à Justiça Federal na ação que suspendia a exigência do comprovante de imunização das universidades”.

A ampliação do patrimônio físico do Adufg-Sindicato também foi ressaltada pelo docente. “Nossa nova sede, inaugurada em junho, é considerada uma das melhores estruturas sindicais do País”, disse. Ele também citou obras, como a construção do estacionamento do Espaço Cultural de Lazer e Saúde e da nova subsede de Jataí, bem como as melhorias realizadas na Sede Campestre, entre elas, nos quiosques e na quadra poliesportiva de areia. O local também recebeu um sistema de energia solar fotovoltaica, que já oferece frutos, como a redução do custo das contas de energia elétrica.

De acordo com a nova primeira vice-presidente do Adufg-Sindicato, professora Luciene Dias, a nova gestão também atuará no sentido de garantir mais pluralidade na entidade e na comunidade acadêmica como um todo. “O sindicato não é uma bolha e está inserido dentro de uma sociedade que têm suas complexidades. Nossa intenção é fazer do Adufg um sindicato capaz de lutar cada vez mais pelo respeito às diferenças e que lute diariamente para valorizar a categoria, considerando que a comunidade universitária é plural”.

Luciene também defendeu o fortalecimento quantitativo da entidade. “Queremos trabalhar por novos quadros entre nossos filiados e filiadas para garantir uma qualidade conquistada a partir da diversidade. Vamos lutar diuturnamente para dar maior representatividade para mulheres, pessoas negras e para a diversidade sexual”, completou.

Diversas autoridades e lideranças sindicais participaram da cerimônia de posse. Entre elas, o secretário-geral do Governo de Goiás, Adriano Rocha Lima – que representou o governador Ronaldo Caiado -, o secretário municipal de Governo, Michel Magul (representando o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz); o vereador Anselmo Pereira; o professor João Batista de Deus (representante da Proifes-Federação); a reitora da UFG, Angelita Pereira de Lima; o reitor da UFJ, Américo Nunes; Moisés Fernandes Lemos (representando a reitora da UFCAT); o vereador Anselmo Pereira; o presidente do Sint-Ifes, Fernando César Mota; o presidente do Sindicato dos Docentes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Adurn), Oswaldo Negrão; e o presidente da Associação de Egressos e Egressas da UFG, Eliomar Pires. A noite também contou com apresentação musical do Coral Vozes do Adufg.

 

Confira, abaixo, a formação da nova diretoria do Adufg-Sindicato:

Presidente: Geci José Pereira da Silva (IME-UFG)

1ª Vice-Presidente: Luciene de Oliveira Dias (FIC-UFG

2º Vice-Presidente: Luís Antônio Serrão Contim (UFJ)

3º Vice-Presidente: Ricardo Ribeiro Moura (FENG-UFCAT)

Diretora Secretária: Gláucia Carielo Lima (FANUT-UFG)

Diretora de Comunicação, Promoções Sociais, Culturais e Científicas: Tatiana de Sousa Fiuza (ICB-UFG)

Diretor Administrativo: Flávio Alves da Silva (EA-UFG)

Diretora de Assuntos Educacionais e de Carreira: Maria José Pereira de Oliveira Dias (CEPAE-UFG)

Diretor Financeiro: Romualdo Pessoa (IESA-UFG)

Diretor de Convênios e Assuntos Jurídicos: André Luiz Geyer (EECA-UFG)

Diretora de Assuntos de Aposentadoria e de Pensão: Ana Christina de Andrade Kratz (Aposentada FE-UFG)

Diretora de Assuntos Interinstitucionais: Geovana Reis (FE-UFG)

Leia também: Autoridades e lideranças sindicais destacam importância do Adufg-Sindicato.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu