PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Sindicatos Federados

Assembleia Geral reúne mais de 5 mil pessoas no Centro de Eventos da UFG

Publicado em : 14/05/2019

Foi realizada na tarde desta segunda-feira, 13 de maio, uma Assembleia Geral da UFG convocada pelo reitor Edward Madureira. 

Compuseram a mesa o reitor, a vice-reitora Sandramara Chaves, o presidente do ADUFG-Sindicato, Flávio Alves da Silva; coordenador-geral do Sint-Ifesgo, Fernando Mota; Carlos Klein, da ANPG e a aluna Luciana representando o DCE. Mais de 5 mil pessoas compareceram ao Centro de Eventos Prof. Ricardo Freua Bufáiçal, no Campus II da UFG, sentando-se no chão e outras ficando em pé, após acabarem as cadeiras disponíveis no local com a grande presença de alunos, técnicos e professores.

O Brasil tem 63 universidades federais, 38 institutos federais e, atualmente, cinco universidades federais em implementação, incluindo as federais de Jataí e de Catalão, em Goiás. São quase 1000 campi em todo o País com cerca de 2 milhões de estudantes.

Por isto, é gravíssima a situação das instituições federais de educação superior - e mais ainda do Ensino Básico - frente aos cortes de 30% da verba das instituições feitos pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, seguido por cortes na educação básica e das bolsas de pós-graduação. No total, R$ 5,8 bilhões foram contingenciados.

"A presença maciça de docentes, técnicos, estudantes, não só de Goiânia mas das regionais, toda a universidade está representada aqui hoje", destacou Edward em sua fala de abertura, "a esperança vem dessa energia, dessa vibração que contagia o ambiente. Estou profundamente emocionado".

A Assembleia também teve ampla cobertura da imprensa local, com a presença dos veículos O Popular, CBN, TBC, Band, Rede Sagres e Mais Goiás.

"Precisamos primeiro mobilizar a universidade para depois mobilizarmos a sociedade em defesa da universidade", disse Flávio Alves da Silva, em sua fala, chamando os colegas professores, alunos e técnicos a saírem da inércia do desmantelamento do ensino desde 2015, completando: "A situação não é normal, não tem nada normal".

"Aprovaram a EC 95 falando que iam gerar mais emprego e não geraram; aprovaram a reforma trabalhista dizendo que iam gerar mais emprego e não geraram; agora disseram que vão aprovar a reforma da previdência para gerar mais emprego; falácia!", declarou Flávio. O professor também destacou que nos últimos quatro anos o orçamento das universidades foi reduzido em mais de 50%. "Aí vem um ministro completamente despreparado que ao invés de defender mais recursos para a educação, promove cortes", criticou, e estendeu sua crítica ao governador Ronaldo Caido com o desmonte da Fapeg.

Flávio encerrou sua fala convidando todos para o Café da Manhã no Cepae às 8 horas, promovido pelo ADUFG, assim como pela mobilização geral programada para mais tarde, às 15 horas na Praça Universitária.

Inicativa

O reitor também destacou que a UFG foi a primeira universidade a realizar uma assembleia geral desde os cortes "e tenho certeza de que este é apenas o princípio de um grande movimento". Edward seguiu apresentando os números da UFG e do ensino no Brasil, desmentindo as declarações feitas pelo Governo Federal.

Segundo ele, as universidades têm recursos para funcionar até o final de agosto e o começo de outubro. "Vamos manter a universidade funcionando até o último dia possível. Acredito que isto não vai acontecer e a prova são essas mais de cinco mil pessoas aqui e não tenho dúvida de que vamos conseguir reverter isto", finalizou.

A assembleia foi encerrada ao som de Pra não dizer que eu não falei das flores e com um "abraçaço" ao redor do Centro de Eventos que enredou também o Centro de Convivência e a EMAC devido ao grande número de pessoas presentes.

Fonte: Ascom ADUFG-Sindicato


17 de Maio – Onde existe amor, existe liberdade

17 de Maio – Onde existe amor, existe liberdade

 17/05/2019

Hoje, 17 de maio, o mundo lembra o Dia Internacional contra a Homofobia e a Transfobia, data na qual, em 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças. Esse foi um momento [...]








15 de maio I Greve Geral da Educação

15 de maio I Greve Geral da Educação

 14/05/2019

No dia 15 de maio educadores e educadoras de todo o país estarão nas ruas contra a Reforma da Previdência e para denunciar os cortes que atingem o orçamento da educação básica e superior. Em Salvador, a comunidade UFBA realiza uma [...]









GO!Sites