PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Proifes

ADUFG-Sindicato, Associação de Egressos e Egressas da UFG o SINT-IFESgo participam de audiências públicas

Publicado em : 28/09/2020

“Infelizmente, a educação não tem sido tratada como se deve pelo Governo Federal. É um ministro da Educação atrás do outro e os cortes orçamentários têm ameaçado a continuidade da comunidade acadêmica”, afirmou o presidente do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg-Sindicato), professor Flávio Alves da Silva, nesta sexta-feira (25/09), ao participar de audiência pública da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás. Um dos principais objetivos da iniciativa foi discutir o projeto de reforma administrativa a Proposta de Lei Orçamentária para o Ministério da Educação para o ano de 2021.

Participaram do debate os deputados estaduais Adriana Accorsi e Delegado Eduardo Prado presidente da Associação de Egressos e Egressas da Universidade Federal de Goiás (UFG), Eliomar Pires Martins; o reitor da UFG, professor Edward Madureira Brasil; o reitor do Instituto Federal Goiano (IFG), professor Elias Monteiro; do Instituto Federal de Goiás, professor Jerônimo Rodrigues da Silva; o reitor da Universidade Federal de Jataí (UFJ), Américo Nunes da Dilveira Neto.

Também estiveram presentes: a professora Roselma Lucchese, reitora da Universidade Federal de Catalão (UFCAT); coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativo em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior de Goiás (SINT-Ifesgo), Fernando César Silva da Mota.

Durante sua fala, o presidente da Associação de Egressos e Egressas da UFG, Eliomar Pires Martins, informou que a associação possui como base mais de 100 mil alunos da UFG. “Essa é a base que vai dar suporte à luta dos reitores, da comunidade universitária, professores e alunos. Não podemos deixar esse governo aniquilar o ensino superior público no Brasil. Esse corte é inadmissível. Já foi informado, se passar esse corte, em meados do próximo ano, as universidades serão fechadas”, sustentou Eliomar.

Ainda nesta sexta-feira, representantes do Adufg, do SINT-Ifesgo e da Associação de Egressos participaram de audiência na Câmara Municipal de Goiânia. “A educação vem sofrendo cortes desde 2015 e cortes pesados que inviabilizam o funcionamento das universidades federais. Nos últimos 10 anos, mais que dobramos o número de alunos em universidades e institutos federais. O orçamento, ao invés de dobrar, foi reduzido. Isso não se vê em nenhum país do mundo”, destacou o presidente do Adufg, Flávio Alves da Silva.

Fonte: Ascom ADUFG-Sindicato












A reforma trabalhista/sindical para 2021

A reforma trabalhista/sindical para 2021

 16/10/2020

Neuriberg Dias* Desde o início do mandato do presidente Jair Bolsonaro houve várias tentativas de ampliar a reforma trabalhista e sindical da Lei nº 13.467/2017 não concluída com as Medidas Provisórias nº 873, 881 e 905, e, durante a pandemia [...]






GO!Sites