Notícias PROIFES

Nota da diretoria da APUB

A Diretoria da APUB Sindicato, movida pela responsabilidade da defesa dos interesses da categoria docente, da UFBA, UFRB e IFBA, que representa, convocou e dirigiu, no dia 07/08/2012, na Faculdade de Arquitetura, a Assembleia Geral convocada com um só ponto de pauta: *Encerramento da Greve*. Submetida ao plenário, a pauta foi modificada para a seguinte: 1. Greve; 2. Avaliação do movimento; 3. Encaminhamentos.

Da parte da Diretoria, cientificamos os participantes da Assembleia sobre que o Governo anunciou o término das negociações, no que se refere à carreira e aos salários, desde que o PROIFES Federação, entidade à qual a APUB é filiada, assinou, no dia 03/08, o acordo que prevê 3 parcelas de correção salarial,  para março de 2013, março de 2004 e março de 2015.

Durante a greve a negociação com o Governo foi aberta, não somente com o Proifes, mas, simultanemente, com a Andes, Sinasef e Condsefe. As três últimas, no entanto, usaram da oportunidade das audiências, nos dia 13 e 24/7, exclusivamente para expressar sua rejeição à proposta do Governo e reafirmar, sem nada flexibilizar, suas pautas reivindicatórias iniciais. Perderam, portanto, a oportunidade de negociar e, agora, desejam a reabertura das negociações com o Governo.

Referendado por 74% dos participantes de uma consulta eletrônica que promoveu, na qual 5222 professores deram sua opinião favorável à assinatura do acordo do Proifes Federação com o Governo. Nela fica mantida a equiparação de remuneração entre professores da ativa e aposentados e todas as gratificações ficam incorporadas aos salários, são conquistas anteriores decorrentes de iniciativas do Proifes.

Os pontos polêmicos, ou questões novas, como a dos atuais titulares que deverão ser incorporados à nova carreira, deverão ser remetidos para a discussão em um Grupo de Trabalho, a ser instalado em setembro próximo, com 60 dias de prazo, prorrogáveis por mais 60, para concluir os trabalhos.

A inclusão da classe de Professor Titular na carreira, que dá direito aos Associados IV de chegarem ao último nível, é, sem dúvida, uma vitória muito importante, contida no acordo assinado, pois, qualquer professor, a partir do momento em que toma posse, já sabe que poderá chegar, por seus próprios méritos, ao último nível da carreira, sem outro concurso. As correções salariais, entre um mínimo de 25% e um máximo de 44%, com base no salário de julho de 2010, são também pontos considerados positivos no acordo assinado, já que cobrem a inflação a partir de julho de 2010 até março de 2015, à base de 5% ao ano. As tabelas salariais completas, para 2013, 2014, 2015 podem ser encontradas na página da APUB na internet: www.apub.org.br.

Filiada ao Proifes Federação, a APUB Sindicato indicou a seus associados a participação na consulta eletrônica por ele patrocinada, que aprovou a assinatura do acordo com o Governo e, além disso, a indicação do fim da greve. Coerente com tal posicionamento, a APUB, por sua Diretoria, cumpriu o dever de encaminhar a proposta de encerramento da greve, na Assembléia Geral de 07/08/12. Tal proposta, no entanto, foi rejeitada e a greve continua.

A Diretoria, que sempre tem se pautado pelo respeito à pluralidade do movimento docente, vive sob a permanente ameaça de elementos articulados com a Andes SN, que se orientam, desde o início do movimento, para a tentativa de golpe. Legalmente constituída e representativa da maioria dos associados, a Diretoria de nossa entidade que, no dia 06 de agosto completou 44 anos de criada, vem denunciar o comportamento estreito e partidarizado desse grupo que lançou à Assembleia Geral de 07/08 a proposta de destituição de nossa Diretoria, a ser deliberado na próxima assembleia.

Nenhum membro da Diretoria é denunciado por se envolver em atitudes ilícitas. Não há qualquer razão, a não ser de ordem política, para se desviar o foco da defesa de nossas justas reivindicações para a disputa pela direção da entidade, nesse momento.

Desviar as atenções do movimento, para o golpe contra a Diretoria, nos parece uma tentativa de esconder a  incompetência de quem não soube negociar, isto é, a Andes, que se encontra temerosa de que o Proifes venha a capitalizar as possíveis conquistas salariais incluídas no acordo assinado com o Governo.

Anunciamos que, contra a descabida tentativa de golpe, anunciada contra a Diretoria da APUB Sindicato, passamos a denunciar, local e nacionalmente tal atitude desesperada e inoportuna, e estamos tomando todas as medidas políticas e jurídicas capazes de impedi-la.

Por fim, solicitamos aos associados que a refutem, porquanto é absolutamente incompatível com a história de lutas em defesa da categoria e da educação pública da nossa APUB.

Diretoria da Apub Sindicato

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu