Notícias PROIFES

No Ceará, presidente do PROIFES debate novas regras impostas pela Reforma da Previdência

O Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Ceará (ADUFC-Sindicato) realizou, na manhã de sexta-feira, 17, no auditório da entidade, palestra sobre “A Reforma da Previdência e os seus impactos para Sociedade”, com o presidente do PROIFES-Federação, professor Eduardo Rolim (ADUFRGS-Sindical).

Para compor a mesa de debates estiveram presentes o presidente do Sindicato, professor Leonardo Monteiro; a vice-presidente, professora Neile Torres; o secretário-geral, professor Enio Pontes; e o diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica, Técnica e Tecnológica do Estado do Paraná, professor Nilton Brandão (SINDIEDUTEC-PR).

A palestra faz parte da Campanha Contra a Reforma da Previdência, prevista na Proposta de Emenda à Constituição (PEC 287), que a ADUFC-Sindicato está promovendo, com o objetivo de mostrar para a sociedade em geral as consequências da PEC 287 na vida de cada trabalhador; jovem, adulto e idoso.

Em sua fala, Eduardo Rolim explicou as formas de aposentadoria e os regimes de Previdência em vigor atualmente, e fez um parâmetro com as mudanças Legais e Constitucionais propostas pela PEC 287. ”A partir do momento em que essa Emenda for aprovada, não importa se a pessoa é homem, mulher, professor do Ensino Médio, Superior ou Básico. Seja como for, terá que se aposentar somente a partir dos 65 anos”, disse o presidente do PROIFES-Federação, que ainda exemplificou a situação: ”as professoras do Ensino Básico que hoje podem se aposentar com 50 anos, terão que prestar mais 15 anos de serviço”.

Outra consequência que será imposta pela Reforma da Previdência é a mudança da atual ”aposentadoria por invalidez”, que passará a ser chamada de ”aposentadoria por incapacidade permanente”. ”Pelo nome, parece a mesma coisa, mas não é. A aposentadoria por invalidez inclui doenças graves, como câncer e problema cardíaco. E isso tudo desaparecerá na Constituição”, enfatizou o professor Eduardo.

Para finalizar a apresentação, Rolim destacou a importância da conscientização da população em geral. ”Essas mudanças ainda não estão valendo. Se a gente lutar muito, vamos impedir que essas medidas passem no Congresso Nacional. Para isso, primeiro é importante esclarecer e mobilizar a sociedade”, concluiu o presidente do PROIFES.

O presidente da ADUFC-Sindicato, professor Leonardo Monteiro, aproveitou a ocasião para destacar a Campanha que a entidade vem fazendo desde Janeiro deste ano, ”Juntos Contra a Reforma da Previdência”.”Precisamos mostrar o que vai acontecer com cada brasileiro, caso a PEC 287 seja aprovada. É o nosso dever como representantes dos docentes das universidades federais do Ceará. O que o governo está fazendo com a Previdência é desleal e mentiroso, toda essa campanha de déficit não existe”.

 

Confira aqui a apresentação da palestra do Prof. Eduardo Rolim

 

Juntos Contra a Reforma da Previdência (PEC 287)

A Reforma da Previdência é uma nova Proposta de Emenda Constitucional que pretende alterar as regras para a obtenção da aposentadoria e dos demais benefícios previdenciários disponíveis ao cidadão brasileiro. A iniciativa é do presidente Michel Temer, e para entrar em vigor precisa ser analisada e aprovada, em dois turnos, pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal.

Caso seja aceita, a medida vai modificar os Artigos 37, 40, 42, 149, 167, 195, 201 e 203 da Constituição Federal de 1988, dificultando o acesso ao aposento e a outros benefícios, como o auxílio-saúde e o seguro-desemprego. O projeto é considerado por muitos especialistas da área previdenciária como o fim da Previdência Social e o enfraquecimento da Seguridade brasileira.

Confira aqui postagens da Campanha ”Juntos Contra a Reforma da Previdência”, da ADUFC-Sindicato

Até lá, precisamos unir forças contra este retrocesso.

A Reforma da Previdência também é sobre você!

Fonte: Ascom ADUFC-Sindicato

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu