Notícias PROIFES

Manifesto – Trabalhadores (as) do serviço público e das estatais contra o golpe

Nós, trabalhadores e trabalhadoras do serviço público e de empresas estatais, dirigentes sindicais CUTistas, reunidos em 19 de maio de 2016 em Brasília, diante da gravidade da conjuntura nacional, manifestamos nossa posição intransigente contra este governo golpista.

Reafirmamos a posição da CUT, expressa em nota por seu presidente:“Acreditamos que a luta contra os retrocessos pretendidos e anunciados será travada pelo conjunto dos movimentos sociais nas ruas, nos locais de trabalho, na luta constante para impedir que o Brasil recue, do ponto de vista democrático, institucional e civilizatório, a décadas passadas”.

Lutaremos para derrotar o golpe em curso, pelo retorno do governo legítimo da presidente Dilma Rousseff e do projeto eleito pelos trabalhadores brasileiros em 2014.

Trabalharemos pelo fortalecimento e ampliação de todas as frentes de lutas e movimentos em defesa da democracia, contra o desmonte do Estado e os programas sociais e contra a retirada dos direitos dos trabalhadores,intenções claramente expressas nos documentos uma Ponte para o Futuro, Travessia Social e Agenda Brasil, e rapidamente assumidas nas primeiras medidas do governo interino e golpista.

Trabalharemos pela unificação das lutas dos trabalhadores do serviço público e das empresas estatais em todas as esferas, municipal, estadual e federal, e exigimos o cumprimento de todos os acordos e compromissos firmados pelo Governo Dilma com os trabalhadores do serviço público e das empresas estatais.

Combateremos de forma incansável as propostas de reforma da previdência, de privatização das empresas estatais, de aprovação da terceirização geral e sem limites e toda iniciativa de retirada ou flexibilização de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras.

Para tanto, propomos:

  • Concentrar os esforços de nossas entidades para dialogar com os trabalhadores no local de trabalho, esclarecendo e acumulando forças para a construção da Greve Geral. Somente a classe trabalhadora conscientizada e mobilizada será capaz de parar a produção e reverter o golpe;
  • Organizar uma grande Marcha Nacional em Brasília, ainda no primeiro semestre. Vamos chamaros trabalhadores e trabalhadoras à rua para dizer não ao Golpe, Fora Temer e não à retirada de direitos;
  • Ampliar o alcance da FRENTE PARLAMENTAR MISTA EM DEFESA DOS DIREITOS DA CLASSE TRABALHADORA aos Estados e Munícipios;
  • Ampliar a comunicação direta como a nossa base sindical. Precisamos produzir material unificado da CUT sobre as ameaças em curso contra os direitos trabalhistas;
  • Realizar ações e investimentos para dialogar com a população sobre a importância do serviço público e alertar sobre ataques em curso visando ao desmonte do Estado e o fim dos programas sociais;
  • Iniciar uma campanha de denúncia contra os agentes do Golpe: o Congresso, o Judiciário e a Mídia Golpista;
  • Realizar assembleias de base e construir amplos comitês contra o golpe juntocom os movimentos sociais, as entidades locais e todas as forças de esquerda que se opõem ao golpe;
  • Construir um encontro nacional de cultura junto com as entidades do setor;
  • Construir ações de acompanhamento e apoio à luta dos trabalhadores/as da EBC;
  • Denunciar os ataques violentos e a criminalização dos movimentos sociais.

 

 

Brasília, 19 de maio de 2016.

Assinam:

  1. SINTECT-GO
  2. CNTSS-CUT
  3. CONDSEF
  4. SINDSEP-DF
  5. CUT
  6. CUT – BA
  7. CUT – BRASÍLIA
  8. SINDIPETRO – BA
  9. PROIFES
  10. SINDSEP – MG
  11. SINDPREV – AL
  12. SINTELL – RJ
  13. SINDSAÚDE
  14. SINDSEP-AP
  15. SINDSEP – PE
  16. SINDSEP – PR
  17. SINDSEF-BA
  18. SINDMETRO – PE
  19. SINDMETRO – DF
  20. FENADADOS
  21. SINDPD-GO
  22. SINDPD-CE
  23. SINDPD-RJ
  24. FETAM-CE
  25. CONFETAM
  26. FETAM-RN
  27. SAE-DF
  28. CASSI – SAÚDE DO BB
  29. APUB/UFBA
  30. FETEC-CN
  31. SEEBB-DF
  32. SINA
  33. SINDICATO DA CASA DA MOEDA
  34. SINASEFE
  35. SEEB – CTBA
  36. CNTE
  37. SINDUTE – MG
  38. FENTECT
  39. FNA
  40. SINPAF

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu