Notícias PROIFES

Governo estende reajuste para EBTT; reunião com MPOG terá continuidade às 18h de hoje

Na manhã desta sexta-feira (19), Proifes, entidades e sindicatos filiados, além da Andes, estiveram mais uma vez reunidos com o secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira, para buscar um acordo na negociação de carreira e salário dos docentes.

Na proposta apresentada hoje no final da manhã pelo governo constou a incorporação das gratificações (GEMAS, para o Magistério Superior, e GEDBT, para a Carreira do EBTT). Além disso, o governo estendeu o percentual de aumento oferecido anteriormente de 4% sobre a remuneração total para os professores do EBTT. Entretanto, este aumento se efetivaria somente a partir de julho de 2012.

O Proifes manifestou novamente sua insatisfação com o percentual de reajuste oferecido de 4%, já que a última recomposição se deu em julho de 2010. O Proifes também questionou a data em que entra em vigor o aumento (julho de 2012), enfatizando que, nessa situação, os professores completariam dois anos sem reajuste.

O secretário explicou que a proposta apresentada leva em conta a situação orçamentária do governo, não caracterizando, portanto, um “acordo de quitação”. “Podemos assumir de forma expressa que este acordo não repõe perdas salariais”, disse.

Representantes do Proifes propuseram então que fosse registrado já neste acordo o compromisso do governo em repor as perdas inflacionárias acumuladas nesses dois anos nas próximas negociações, já que na negociação em curso o governo não dá continuidade à política de aumentos reais para os docentes, lembrando que parte expressiva da categoria teve expressivos ganhos reais, mas parte não. O Proifes reafirmou que o aumento conseguido em 2008, 2009 e 2010 foi positivo, entretanto diferenciado, pois assistentes, auxiliares e adjuntos não foram tão bem aquinhoados como o restante da categoria.

O secretário reafirmou o compromisso do governo em dar seguimento no futuro a essa política, cuja interrupção momentânea acontece devido à crise internacional em andamento.  E enfatizou o objetivo de equiparar remuneratoriamente as carreiras de magistério superior e EBTT com a carreira de Ciência e Tecnologia nas negociações sobre carreira. “Nisto o governo não irá reverter sua posição. A única discordância que temos com as entidades sindicais é a questão da nova classe, mas isto estará no debate posterior”, disse Duvanier Paiva. O Secretário disse ainda que as negociações futuras poderão ser efetivadas por meio de um grupo de trabalho (GT) formalmente constituído, além da realização de oficinas, com prazo de conclusão dos trabalhos até maio de 2012, com implantação da reestruturação em janeiro de 2013.

Gil Vicente, presidente do Proifes, reforçou a importância de que o debate sobre carreira do magistério superior seja realizado conjuntamente com o de EBTT. Duvanier concordou com a proposta do presidente do Proifes.

Nova reunião foi marcada para às 18 horas para que o governo dê respostas às reivindicações das entidades, especialmente a respeito da antecipação do aumento.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu