AGÊNCIA PROIFES

Governo Bolsonaro inviabiliza funcionamento das universidades com novo corte no orçamento da Educação

Em plena campanha para o segundo turno da eleição, o presidente Jair Bolsonaro realizou novo corte nos recursos da Educação. A denúncia foi feita pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), no final da tarde desta quarta-feira (05). Com a medida, o montante bloqueado no orçamento de institutos e universidades federais ao longo do ano atinge o total de R$763 milhões, inviabilizando o funcionamento dessas instituições.

Na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que já acumulava perdas de cerca de R$12 milhões, o valor estornado desta vez foi de R$8,8 milhões, totalizando mais de R$20 milhões em perdas no orçamento de 2022. O déficit compromete diretamente as atividades acadêmicas da instituição, já que impossibilita o pagamento de contas como a de energia, e de contratos com empresas terceirizadas que, inclusive, já haviam sido reduzidos.

“O desrespeito que os Ministérios da Educação e da Economia têm com as instituições do Estado brasileiro demonstram na prática a necessidade de um novo pacto social para mudar a gestão e fortalecer a percepção de que Saúde e Educação são recursos próprios do Estado Democrático de Direito“, defende o presidente do ADURN-Sindicato, Oswaldo Negrão.

Na manhã desta quinta-feira (06) o conselho pleno da Andifes está reunido em modalidade remota, para discutir o contexto e debater as ações e providências.

Fonte: ADURN-Sindicato

Tags: ,

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu