Notícias PROIFES

Governo adia negociação sobre carreira e salário de docentes federais

Fonte: Sindiedutec

A Conferência RIO+20 trata de meio ambiente e sustentabilidade. Mesmo assim, o encontro foi utilizado pelo Ministério do Planejamento como justificativa para cancelar a mesa de negociação que ocorreria nesta terça-feira, às 10 horas, em Brasília. O adiamento da reunião ocorreu 24 horas antes da data marcada, sem tempo hábil para que os representantes sindicais de todo o país fossem avisados. Nesta terça, eles aproveitam o dia para discutir estratégias de mobilização e a possibilidade de endurecer o discurso contra o governo. Cerca de 95% das instituições públicas federais de ensino estão em greve.

Segundo o secretário de Relações de Trabalho do Ministério do Planejamento (MPOG), Sérgio Mendonça, a RIO+20 está centralizando os esforços do governo essa semana, não sendo possível apresentar amanhã uma proposta efetiva aos docentes, como era a sua intenção. Para delegados sindicais, a “desculpa” foi uma manobra para não apresentar uma proposta. Na semana passada, o governo havia pedido adiamento das negociações em 20 dias, mas o PROIFES-Federação havia se recusado. “A postura do governo só demonstra aos docentes e técnicos que é necessário continuar as mobilizações e até intensificá-las”, relata o prof. Brandão, presidente do Sindiedutec-PR.

Uma nova reunião não foi marcada ainda. A direção do Proifes e os delgados sindicais devem aproveitar o dia para traçar estratégias de organização e protestos contra a demora do governo em negociar: “Amanhã (terça) vamos conversar entre os representantes sindicais e planejar ações que deem mais visibilidade a greve. Não é possível que 95% das instituições estejam paradas e o governo fique adiando reuniões”, critica Brandão.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu