Notícias PROIFES

Fórum Nacional de Educação tem novo coordenador

Por unanimidade, os membros do Fórum Nacional de Educação elegeram como novo coordenador Heleno Araújo, secretário de Assuntos Educacionais da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). A votação foi realizada nesta terça-feira (9), durante encontro do Pleno do Fórum, no Ministério da Educação (MEC), em Brasília.  O Diretor de Relações Internacionais, Gil Vicente Reis de Figueiredo (ADUFSCar, Sindicato), representou o PROIFES-Federação.

De acordo com o Regimento Interno do Fórum, a coordenação do órgão deve ocorrer em caráter de revezamento entre poder público e sociedade civil. Francisco das Chagas Fernandes, da Secretaria-Executiva do Ministério da Educação (SEA), deixou o cargo.

Em discurso, o professor Gil Vicente endossou a candidatura de Heleno Araújo. “O Conselho Deliberativo (CD) do PROIFES-Federação considera este Fórum consolidado e pronto para essa mudança. Apoiamos decididamente a CNTE na coordenação do FNE. Registro também um especial voto de louvor à atuação do professor Chagas à frente deste Fórum, sempre firme, serena e, sobretudo, democrática, apoiando inclusive a alternância de direção que ora está sendo proposta”, afirmou.

Nova portaria

Além disso, o ministro da Educação, José Henrique Paim, assinou a nova portaria que atualiza as duas anteriores, definindo a contribuição e as atribuições do Fórum. “Nos próximos anos, temos que nos debruçar sobre o PNE (Plano Nacional da Educação) para garantir uma regulamentação adequada. O principal desafio será a valorização do professor”, refletiu.

Mais nove entidades

A partir desta terça-feira, nove novas entidades passaram a integrar o FNE: Movimento Interfóruns da Educação Infantil do Brasil (MIEIB); Fóruns de Educação de Jovens e Adultos (Fóruns EJA); Fórum Nacional de Diretores de Faculdades (Forumdir); Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (Anped); Centro de Estudos Educação e Sociedade (Cedes); Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES); Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes); e Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

De acordo com o regulamento, entidades nacionais que tenham interesse em fazer parte do Fórum precisam enviar suas solicitações até outubro de cada ano. Todos os pedidos são avaliados pelo Pleno.

Documento Final

Os membros também referendaram o “Documento-Final” da II Conferência Nacional de Educação (Conae 2014). O material é um compilado das propostas feitas pelos participantes da Conferência, que foram aprovadas pelos delegados. Até o início do próximo ano, o caderno passará por ajustes ortográficos (sem alteração no conteúdo) e será sistematizado pelos consultores que elaboraram o Documento-Referência da Conae.

Avaliação da conferência

Durante as reuniões da Comissão de Sistematização e Monitoramento, da Comissão de Mobilização e Divulgação (da qual a federação faz parte) e do Pleno, os presentes fizeram um breve balanço da Conae, destacando a dinâmica considerada por todos como boa e os problemas em hotéis e passagens. Uma comissão de quatro membros foi eleita para fazer uma análise detalhada, que irá explorar dados quantitativos e qualitativos. A avaliação será apresentada na próxima reunião do FNE.

O Fórum Nacional de Educação

Composto agora por 44 entidades da sociedade civil e do poder público, o FNE tem como objetivo principal participar da concepção, da implantação e da avaliação da política nacional de educação. O PROIFES-Federação é a única representação dos professores do ensino superior federal que integra o Fórum.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu