Notícias PROIFES

Docentes da UFRN aprovam proposta do Governo

Fonte: ADUFRN

Em consulta eletrônica, realizada entre os dias 30 e 31 de julho, os Docentes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) aprovaram a proposta de Carreira e reajuste salarial apresentada pelo Governo no último dia 24 de julho. Com significativa votação, o plebiscito registrou 969 votos, onde a expressiva maioria dos professores (657/67,8%) disseram sim à proposta. Apenas 1,7% (11) se abstiveram e 30,5% (295) disseram não aos itens apresentados pelos Ministérios do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) e da Educação (MEC).

Assim que foi encerrada a apuração dos votos, a presidente do ADURN-Sindicato, Angela Ferreira, se posicionou sobre o resultado. Para a professora, “a celeridade exigida pela própria dinâmica do processo, que se encerra nesta quarta, fez com que a Diretoria encaminhasse a Consulta Eletrônica da forma que ocorreu. Diante deste quadro, creio que era nossa responsabilidade utilizar as novas tecnologias de comunicação na consulta aos sindicalizados sobre a posição que o ADURN-Sindicato deveria “levar” para a reunião do PROIFES-Federação, o que é previsto no estatuto da entidade”.

A professora chamou atenção, ainda, para a representatividade do plebiscito, que permitiu o posicionamento de um número expressivo dos docentes. “Não obstante concordar com a importância de termos assembleias presenciais, não podemos deixar de considerar que mesmo a maior de nossas assembleias não conseguiria ter  presentes para realizar o debate e deliberar uma posição”, enfatizou.

Nesta quarta-feira, 01 de agosto, o PROIFES-Federação reunirá as entidades filiadas para contabilizar os resultados dos plebiscitos sobre aceitação ou não da proposta do governo. Se o resultado for “sim”, será debatido o termo de acordo e sua assinatura. Se a proposta não for aprovada pelos professores, será elaborado documento mostrando por que a categoria não assina o acordo. O veredicto sobre a aceitação ou rejeição da proposta será apresentado ainda nesta quarta (01), às 21h.

O vice-presidente, Wellington Duarte, considerou “importante que o ADURN-Sindicato tenha feito essa consulta, que serve também para que o professor se conscientize da necessidade em participar da vida da entidade que o representa”. Contudo, lembra que “o debate e a mobilização não se encerram aqui. Mesmo que seja feita a assinatura da proposta, a categoria terá uma luta igualmente árdua e complexa dentro do Grupo de Trabalho para finalizar o processo de construção da carreira”.

Principais conquistas com a proposta

Entre os principais pontos negociados pelo PROIFES-Federação no GT de Carreira, destaca-se a garantia de que nenhum professor recebesse um reajuste inferior a 25%. Para atender a demanda, o governo teve que ampliar os recursos de 3,92 para 4,2bilhões. Os Ministérios da Educação e do Planejamento retiraram, ainda, os pontos que feriam a autonomia universitária, anteciparam para março o pagamento dos reajustes anuais, e retiram as barreiras para progressão no Magistério Superior e no Ensino Básico, Técnico, e Tecnológico.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu