AGÊNCIA PROIFES

Deputado da Comissão Especial que analisará PNE considera documento elaborado pelo Proifes de ‘grande relevância’

Notícias PROIFES

Deputado da Comissão Especial que analisará PNE considera documento elaborado pelo Proifes de ‘grande relevância’

Proifes se reúne com o deputado Newton Lima Neto (PT-SP), da comissão especial do PNE

Titular da Comissão Especial que analisará o PNE, o deputado Newton Lima considera documento do PROIFES sobre o tema de ‘grande relevância’ A atuação do Proifes na Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (7 de abril), rendeu resultados positivos.

Para o deputado Newton Lima Neto (PT-SP), titular da Comissão Especial que analisará o Plano Nacional de Educação (PNE), a iniciativa do PROIFES em apresentar documento que faz um diagnóstico da educação nos últimos dez anos “é de grande relevância”. “Trabalharemos juntos nisso”, afirmou o deputado, que já foi reitor da UFSCar e presidente da ANDIFES.

A mesma disposição de apoio às preocupações e reivindicações do PROIFES foi demonstrada pelo deputado Ságuas Moraes (PT-MT). Em conversa com o presidente da entidade sindical, Gil Vicente, o parlamentar mostrou acordo com as propostas do PROIFES em relação ao PNE, que em grandes linhas são similares ao que foi aprovado na CONAE. “Coloco-me à disposição de vocês”, afirmou o deputado.

Além dos temas referentes ao PNE, Gil Vicente também expôs aos dois parlamentares importantes pautas de luta dos docentes, como a reestruturação da Carreira do Magistério Superior e do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, o repúdio à MP 549 (que prevê que a folha dos servidores públicos federais não poderá aumentar em mais do que 2,5% por ano, nos próximos dez anos) e a necessidade de reposição salarial para atualização da remuneração dos docentes, cujo último reajuste se deu em julho de 2010.

Quanto à Carreira, o presidente do PROIFES informou aos parlamentares que as negociações com o Governo passado se arrastaram por quase um ano e meio, havendo compromisso de retomada e finalização dos trabalhos da Mesa de Carreira até 30 de abril.

Já em relação à MP 549, Gil Vicente argumentou que, considerando que só o crescimento vegetativo da folha já é superior a 1,5% ao ano, a aprovação da medida irá implicar concretamente congelamento salarial, impossibilidade de expansão em áreas prioritárias (impedindo, por exemplo, a implantação do novo PNE) e inviabilização de reestruturações de Carreira.

A necessidade de atualização dos valores remuneratórios é óbvia, explicou o presidente do PROIFES: no caso dos docentes, os salários já perderam quase 5% de seu valor real, desde julho de 2010. “Continuaremos neste trabalho de corpo a corpo na Câmara e, ao mesmo tempo, no Senado, para que nossas propostas sejam ouvidas pelos parlamentares mais atuantes e receptivos, tendo, portanto, mais chances de serem atendidas”, afirmou Gil Vicente.

Assessoria de Comunicação do PROIFES.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu