Notícias PROIFES

Deputado da Comissão Especial que analisará PNE considera documento elaborado pelo Proifes de ‘grande relevância’

Proifes se reúne com o deputado Newton Lima Neto (PT-SP), da comissão especial do PNE

Titular da Comissão Especial que analisará o PNE, o deputado Newton Lima considera documento do PROIFES sobre o tema de ‘grande relevância’ A atuação do Proifes na Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (7 de abril), rendeu resultados positivos.

Para o deputado Newton Lima Neto (PT-SP), titular da Comissão Especial que analisará o Plano Nacional de Educação (PNE), a iniciativa do PROIFES em apresentar documento que faz um diagnóstico da educação nos últimos dez anos “é de grande relevância”. “Trabalharemos juntos nisso”, afirmou o deputado, que já foi reitor da UFSCar e presidente da ANDIFES.

A mesma disposição de apoio às preocupações e reivindicações do PROIFES foi demonstrada pelo deputado Ságuas Moraes (PT-MT). Em conversa com o presidente da entidade sindical, Gil Vicente, o parlamentar mostrou acordo com as propostas do PROIFES em relação ao PNE, que em grandes linhas são similares ao que foi aprovado na CONAE. “Coloco-me à disposição de vocês”, afirmou o deputado.

Além dos temas referentes ao PNE, Gil Vicente também expôs aos dois parlamentares importantes pautas de luta dos docentes, como a reestruturação da Carreira do Magistério Superior e do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, o repúdio à MP 549 (que prevê que a folha dos servidores públicos federais não poderá aumentar em mais do que 2,5% por ano, nos próximos dez anos) e a necessidade de reposição salarial para atualização da remuneração dos docentes, cujo último reajuste se deu em julho de 2010.

Quanto à Carreira, o presidente do PROIFES informou aos parlamentares que as negociações com o Governo passado se arrastaram por quase um ano e meio, havendo compromisso de retomada e finalização dos trabalhos da Mesa de Carreira até 30 de abril.

Já em relação à MP 549, Gil Vicente argumentou que, considerando que só o crescimento vegetativo da folha já é superior a 1,5% ao ano, a aprovação da medida irá implicar concretamente congelamento salarial, impossibilidade de expansão em áreas prioritárias (impedindo, por exemplo, a implantação do novo PNE) e inviabilização de reestruturações de Carreira.

A necessidade de atualização dos valores remuneratórios é óbvia, explicou o presidente do PROIFES: no caso dos docentes, os salários já perderam quase 5% de seu valor real, desde julho de 2010. “Continuaremos neste trabalho de corpo a corpo na Câmara e, ao mesmo tempo, no Senado, para que nossas propostas sejam ouvidas pelos parlamentares mais atuantes e receptivos, tendo, portanto, mais chances de serem atendidas”, afirmou Gil Vicente.

Assessoria de Comunicação do PROIFES.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu