Notícias PROIFES

Contra cortes na educação, manifestações ocorrem em todo o país

Dirigentes de sindicatos de professores de universidades e institutos federais de todo o Brasil estão reunidos na sede do PROIFES-Federação para participar do ato público em defesa da democracia, da educação e da Petrobras que acontece hoje (11), às 14h, no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, em Brasília. O presidente do PROIFES-Federação, Eduardo Rolim de Oliveira, foi convidado para integrar a mesa e falar aos presentes.

A mobilização que reúne centrais sindicais, diversas entidades ligadas à educação, estudantes e trabalhadores ocorre também em diversos estados. Os sindicatos federados ao PROIFES estão organizados. No Pará, por exemplo, a concentração começou às 8h em frente ao portão I da Universidade Federal (UFPA) e, entre as atividades programadas, está um abraço simbólico na instituição de ensino em forma de protesto. A presidente do SINDIPROIFES-PA, Socorro Coelho, está no local para coordenar as ações.

Já no Rio Grande do Sul, a ação tem início às 11h. A ADUFGRS-Sindical convida os professores e comunidade para integrar a iniciativa e conversar sobre os rumos da educação no Brasil. O encontro será no Campus centro da UFRGS, em frente à Faced.

No Goiás, a ADUFG-Sindicato participa a partir das 14h de assembleia estudantil na tenda da Praça Universitária. Às 16h30, todos participam de ato unificado pela educação que ocorrerá na Praça Universitária, Praça Cívica. A mobilização se estende até às 19h com atividade cultural.

O ato de hoje tem como data o dia dos estudantes está sendo organizado em conjunto pelo PROIFES, União Nacional dos Estudantes (UNE), Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Federação Única dos Petroleiros (FUP), Federação de Sindicatos de Trabalhadores, Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior (Fasubra),  Confederação Nacional dos Trabalhadores em Agricultura (Contag), pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)  e  pela Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras.

ÀS 18h, será realizada uma vigíliaem frente ao Ministério da Educação. Somam-se ao movimento educadores e mulheres de todos os estados, que participam da 5ª Marcha das Margaridas nos dias 11 e 12/8 que acontece na capital federal.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu