Notícias PROIFES

Carta Capital retoma discussão sobre imposto em grandes fortunas

No último domingo (8), o site da revista Carta Capital publicou a matéria “Imposto sobre fortunas aguarda votação há 15 anos”. Esse é um tema amplamente discutido pelo PROIFES-Federação.

Em nota, a entidade apontou a regulamentação do tributo como uma das alternativas de aumento de arrecadação que permita dar conta dos gastos sociais, evitando que se onere a classe trabalhadora com políticas contra os assalariados, como o veto à correção da tabela de imposto de renda (leia mais sobre o assunto).

Em 1989, o senador da época Fernando Henrique Cardoso (PSDB) propôs um projeto sobre a taxação de grandes fortunas. De acordo com a revista, “de lá para cá, mais de 26 anos depois, a mesma pauta foi apresentada no Congresso Nacional por pelo menos dez parlamentares, de diferentes partidos: PT, PSOL, PV, PCdoB, PPS, além do próprio PSDB. O imposto, no entanto, nunca chegou a ser votado. Agora, diante da necessidade de um ajuste fiscal para equilibrar as contas, o governo federal cogita ressuscitar a proposta”.

O veículo entrevistou Amir Khair, mestre em Finanças Públicas, para entender o motivo do entrave. Segundo o especialista, o projeto ainda não foi aprovado “porque os congressistas quase sem exceção seriam atingidos por essa tributação. Eles não aprovam nenhuma mudança tributária que os atinja. Essa é a razão central pelo fato de, ao longo de todos esses anos, não ter sido regulamentado o imposto sobre grandes fortunas”, opinou.

Leia a matéria completa

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu