Notícias PROIFES

Assembleia do ADUFG-Sindicato define agenda de mobilização em defesa do serviço público

Em assembleia realizada nesta quinta-feira, 23, no anfiteatro II (prédio antigo) do Instituto de Física, professores decidiram pela continuação dos movimentos em prol do servidor e do serviço público e contra as reformas do governo atual. A assembleia teve início às 14h30, em segunda chamada, e foi dirigida pelo presidente do Adufg Sindicato, Flávio Alves da Silva.

O presidente abriu com os informes e destacou a necessidade de participação dos docentes nesse momento de desmonte de Estado. Segundo Flávio Alves, o próprio esvaziamento da assembleia demonstra essa necessidade, de convocar os docentes, os sindicalizados e toda a sociedade para participar da luta em favor dos direitos dos brasileiros, que atingem diretamente todas as categorias.

Dentre os informes, foi comunicado aos presentes as ações que o Adufg tem desenvolvido com demais entidades, como a Frente dos Servidores Públicos Federais e o Fórum Goiano contra as Reformas Trabalhista e da Previdência. O Proifes-Federação também realizou durante essa semana visita aos parlamentares e participou de audiências públicas em defesa da Educação nos dias 20 e 21. Professores da UFG foram a Brasília dia 22 para conversarem com os deputados e endossar a necessidade de valorização dos serviços de manutenção das garantias de direitos.

Foi informado ainda que o sindicato solicitou uma audiência pública com o governador Marconi Perillo, na última assembleia, mas que ainda não recebeu retorno sobre a solicitação. Além disso, a Federação está produzindo diversos materiais de comunicação que estão sendo distribuídos e podem ser utilizados pelos professores nas ações, para mobilizar os colegas e a população. O presidente Flávio Alves informou ainda que Proifes-Federação entra com Ação Direta de Inconstitucionalidade contra a MP 805/17, que já tem 255 emendas (leia AQUI).

Após os informes, foi aberta a palavra aos presentes para avaliação das medidas do governo. Professores se manifestaram acerca das medidas provisórias, projetos de lei e reformas da previdência e tributária. Em seguida foi apresentada aos professores a agenda de mobilizações, conforme segue abaixo:

– Dia 28/11 – Paralisação em ato em Brasília (Fonasefe e Fonacate), com manifestação em frente ao Congresso Nacional

– Dia 06/12 – Se a Reforma da Previdência for votada haverá ato organizado pelo sindicato

A assembleia aprovou por unanimidade a agenda de mobilizações do dia 28/11 e 06/12, além de visitas aos deputados na base deles em Goiânia e envio dos manifestos e material de comunicação via e-mail para os parlamentares e comunidade. Além disso, os docentes avaliaram a sugestão de campanha de comunicação do Adufg Sindicato e sugeriram alterações para expressar de forma mais clara os impactos das medidas do governo para a sociedade.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu