PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Artigos

Ciência Enfrenta Vírus do Obscurantismo

Publicado em : 15/04/2020

Com a ascensão de um governo declaradamente desafeito ao valor do conhecimento, redobraram os obstáculos enfrentados pela comunidade científica brasileira. Nos últimos tempos, cientistas e pesquisadores foram obrigados a dividir suas energias entre os laboratórios e a arena política, única forma de frear, ao máximo, o desmonte do setor, posto em curso por meio de decisões ministeriais errôneas e contraproducentes.
Em defesa da pesquisa nacional, foi articulada ampla mobilização, com a participação de professores, pesquisadores, entidades científicas e sindicais. A pressão organizada tem sido feita em diversas frentes, sobretudo no Congresso, tendo como objetivo a construção de políticas públicas que alteiem o desenvolvimento científico e tecnológico ao patamar de prioridade nacional.  


Sem o movimento de resistência, chegaríamos às ruínas de um sistema de investimento e distribuição de recursos que vem sendo construído há mais de cinco décadas, e que, embora passível de aprimoramento, tornou-se referência internacional pela engenhosidade, alcance e robustez. Apesar da aguerrida postura da comunidade, não foram poucos os atos destrutivos impetrados pelo governo federal de turno. São cortes orçamentários, interrupção de bolsas, paralisação de pesquisas, esvaziamento de órgãos e institutos, além de uma total falta de interlocução com a comunidade científica.

Com a crise ocasionada pela pandemia, a ciência assumiu protagonismo global. A esperança foi depositada na capacidade de cientistas e pesquisadores desenvolverem a vacina e o tratamento contra o vírus e a doença que ele propaga. Além do trabalho laboratorial, os especialistas mostraram sua fundamental importância também na contenção profilática da doença, por meio das diversas recomendações técnicas que foram distribuídas aos governos e populações por meio de instituições como a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mais do que nunca, tornou-se imperativo que o conhecimento científico esteja na vanguarda das decisões políticas. Tem partido dos especialistas a previsão dos cenários epidêmicos possíveis, com cálculos sobre o alastramento da doenças sob diversos enfoques e os respectivos métodos de contenção, a exemplo do isolamento social em diferentes níveis. Enquanto não se alcança a solução no plano biológico, buscam-se as diretrizes sociais mais adequadas, amparadas em base científica, para mitigar as consequências do vírus. Na maior parte dos governos, a ciência tem sido a base das tomadas de decisões.

No Brasil, contudo, na contramão de tudo e de todos, assistimos ao presidente da república assumir postura de franca negação em relação ao conhecimento científico. Desnecessário listar palavras, atos e gestos, que vão desde minimizar a gravidade da doença, até contrariar, em mais de uma ocasião, as orientações de isolamento do seu próprio Ministro da Saúde. Atos irresponsáveis, tresloucados, que desarticulam qualquer tentativa de coordenação nacional no enfrentamento da crise.

Os sectários do presidente, por sua vez, a cada dia revelam maior grau de fanatismo, encarregando-se de propagar a contrainformação vinda de cima, em uma nociva campanha de Fake News e ataques àqueles que se posicionam a favor das recomendações dos especialistas. A missão dos asseclas é transformar a desinformação em um vírus a ser propagado nas redes sociais.

O obscurantismo deve ser combatido no mesmo passo e com a mesma contundência que o próprio vírus, pois a soma desses males pode resultar em uma crise humanitária sem precedentes. Estamos em uma luta que convoca a todos que escolheram o lado da razão. É uma luta em defesa da informação verdadeira e da propagação do conhecimento científico.  

Que as luzes da ciência iluminem nosso país e que possamos utilizar o protagonismo do setor científico para consolidar o espaço da ciência no Brasil. Está claro que investir em ciência e tecnologia, bem como prestigiar seus respectivos profissionais e, em suma, ouvir o que a ciência tem a nos ensinar, tornou-se uma questão de sobrevivência no mundo contemporâneo.

Enio Pontes – Diretor de Ciência e Tecnologia do PROIFES-Federação


A dimensão da tragédia brasileira

A dimensão da tragédia brasileira

 14/09/2020

Por GIL VICENTE REIS DE FIGUEIREDO* O que vimos acontecer nos últimos cinco meses foi uma explosão de irresponsabilidades nos mais diversos âmbitos, sobretudo na condução política, ideológica, sanitária e econômica da crise por [...]




Ciência a Favor da Vida

Ciência a Favor da Vida

 09/06/2020

A crise humanitária ocasionada pela pandemia evidenciou que somos uma comunidade global, sensivelmente interconectada. Os elos da cadeia devem estar fortes para que o todo sobreviva. O que acontece do outro lado do mundo pode refletir-se aqui com grande intensidade. Questões [...]



Acolhimento : Um sindicato na luta em defesa da vida

Acolhimento : Um sindicato na luta em defesa da vida

 14/05/2020

Por Wellington Duarte Sou presidente de um Sindicato que completará 41 anos em 2020. Fundado em 1979, o ADURN-Sindicato lutou contra a Ditadura. Representa os professores da UFRN sendo, portanto, um sindicato cuja base, heterogênea, é de classe média. Estou [...]


O despertar nacional para a ciência

O despertar nacional para a ciência

 28/04/2020

A grave crise global em curso alerta para a importância da ciência e tecnologia face aos desafios contemporâneos. Neste momento de mobilização mundial, confiamos na capacidade de cientistas e pesquisadores para o enfrentamento do vírus que já [...]


Medidas de restrição

Medidas de restrição

 06/04/2020

Por Gil Vicente Reis de Figueiredo* Cenários e estimativas acerca da disseminação do Covid-19 no Brasil Introdução A pandemia causada pelo novo coronavírus vem evoluindo de forma alarmante, ultrapassando um milhão casos confirmados [...]



Volta às aulas em crise

Volta às aulas em crise

 21/02/2020

Por Lúcio Vieira - Presidente da ADUFRGS O momento é grave e seu enfrentamento exige a união de todos O ano letivo nas universidades e institutos federais começa em um momento de extrema gravidade para a educação pública, as [...]


Setor científico em alerta

Setor científico em alerta

 10/02/2020

Os últimos anos consolidaram a ideia de que a luta pela ciência deve frequentemente ser travada fora dos laboratórios, na arena política. Sobretudo com o advento do Governo Federal de turno, a estrutura da produção científica brasileira tem [...]






GO!Sites