Notícias PROIFES

APUB – Terceirização no setor público: porta aberta para o crime organizado

Sabia que grandes facções criminosas estão criando falsas Organizações Sociais (OS) para se infiltrar em administrações municipais?

Pois é: inquéritos policiais apontam que o crime organizado tem “OS de prateleira” (possuem registro em órgãos públicos, mas não atuam na função). Elas disputam e vencem licitações para serviços terceirizados, principalmente em administrações municipais.

Dessa forma, a facção criminosa se apodera de serviços públicos para desviar verbas, lavar dinheiro do tráfico e conquistar cada vez mais poder.

Aliás, entre seus “cabeças” há traficantes procurados pela Interpol (a Organização Internacional de Polícia Criminal).

As OS se disfarçam de “instituições”, mas são empresas privadas que se aproveitam dos recursos públicos por meio de contratos de terceirização.

A terceirização no setor público favorece corrupção, fraudes e muitos outros crimes e, com a Reforma Administrativa (PEC 32/2020), ela será ainda maior.

É preciso Barrar a PEC 32/2020 para proteger os direitos do povo e evitar que os cofres públicos sejam dominados por facções criminosas.

Porque o serviço público é o futuro do Brasil.

Compartilhe no Facebook e Instagram

Fonte: APUB

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu