Notícias PROIFES

ADURN-Sindicato reafirma caráter ditatorial do golpe de 1964

Na noite de 31 de março de 1964, começava uma das páginas mais sombrias da história desse país, quando tanques marcharam em direção à capital federal, para consumar o Golpe no dia 1° de abril, derrubando um governo democrático e lançando o país em 21 anos de Ditadura.

O ADURN-SINDICATO nasceu da luta contra a Ditadura e foi fruto da organização do Movimento Docente na defesa da democracia e, portanto, é uma entidade de natureza democrática e que defende o fortalecimento dela.

Não podemos e não devemos tergiversar sobre a natureza do que aconteceu em 1964, sob pena de não compreenderemos, inclusive a fragilidade da nossa democracia, hoje enferma e sob ameaça constante, vinda de onde não deveria vir.

Lembrar o Golpe de 64 como um marco da história desse país é fundamental, mas como um momento de descontinuidade da democracia e do seu fechamento, e cujo legado foi um país endividado e com uma estrutura de poder corrupta, com reflexos até hoje.

A democracia não deve conviver com o saudosismo das vivandeiras de 64, e o ADURN-SINDICATO não hesita em defender o fortalecimento das instituições republicanas.

#DitaduraNuncaMais

Diretoria do ADURN-Sindicato

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu