Notícias PROIFES

ADUFG-Sindicato cobra da reitoria compromissos da campanha eleitoral

Na tarde desta quinta-feira (01), diretores do Adufg Sindicato se reuniram com o reitor Edward Madureira e a vice-reitora Sandramara Chaves para cobrar os compromissos assumidos por eles na campanha eleitoral, conforme documento enviado ao sindicato durante as eleições. Estiveram presentes o presidente do Adufg Flávio Alves da Silva, os diretores Walmirton D’Alessandro, Veridiana Moura, João de Deus, Thyago Marques, Daniel Christino, Luís Contim e o assessor jurídico do sindicato Elias Menta.

Na reunião, diretores também discutiram o papel do sindicato, as questões de trabalho dos docentes (como insalubridade) e outros assuntos de interesse da categoria. O presidente do Adufg Sindicato Flávio Alves abriu a reunião ressaltando que “se a universidade tem um problema nós, como sindicato, somos cobrados pelos docentes para cumprir nosso papel”. Além disso, o presidente levantou a questão ICB e de outros laboratórios: “é preciso infraestrutura adequada para professores terem melhores condições de trabalho é parte do nosso papel enquanto representante dos docentes”.

O diretor de Assuntos Interinstitucionais do sindicato Luís Contim ressaltou que “a universidade precisa melhorar as condições de trabalho nos laboratórios, boa parte desses laboratórios não são adequados e, ainda assim, vemos professores perderem insalubridade. Claro que um não compensa o outro, mas precisamos sim de melhores condições”.

O diretor Administrativo João de Deus enfatizou que a ida do Adufg à reitoria foi, em primeiro lugar, para parabenizar e cumprimentar o reitor e vice-reitora na nova gestão e, em segundo, para enfatizar que “o Adufg é parceiro da reitoria, esperamos contar com a universidade em questões que atingem a todos, como a previdência, reforma salarial, apoio político. Não somos adversários, mas cumprimos nosso papel de sindicato”. O professor Daniel Christino, diretor de Promoções Sociais, Culturais e Científicas, completou: “no que é convergente a universidade terá no sindicato um parceiro, no que é divergente terá críticas. O Adufg estimula o debate, discute as reformas, reforma do ensino superior, modelos de universidades, questão das mulheres e outros assuntos, esperamos contar com a universidade para esses debates”.

O assessor Jurídico do sindicato Elias Menta destacou cinco pontos importantes para os docentes: conversão do tempo de salário insalubre em tempo comum, progressão acelerada de docentes egressos de outras universidades, questão dos contratos entre os docentes de Jataí e Catalão e as prefeituras, compromisso de informar o expediente dos aposentados ao sindicato e caso dos docentes que aposentaram antes da Lei 8.112/1990.

O reitor Edward falou dos laboratórios modernos da UFG, em contrapartida aos que são mais antigos. “Essa questão não se resolve a curto prazo, mas paulatinamente resolveremos”. Edward comentou a criação de uma Pró-Reitoria de gestão de Pessoas, que “terá como foco as pessoas, o cuidado com as pessoas. Também vai melhorar a relação com unidades e órgãos dentro da universidade”. Por fim, o reitor reforçou a importância de tomar decisões conjuntas e “buscar saídas para não impactar a vida dos docentes”.

Fonte: ADUFG-Sindicato

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu