Notícias PROIFES

Abertura do XI Encontro Nacional reúne entidades de todo o Brasil e do exterior

Delegados e observadores, representando todos os sindicatos federados, e convidados do Brasil e do exterior se reuniram, nesta quinta-feira (9), para prestigiar a cerimônia de abertura do XI Encontro Nacional do PROIFES-Federação, em Brasília. O evento, que vai até o dia 12 de julho, visa discutir os principais temas de interesse e reivindicações dos professores das universidades e dos institutos federais.

Após exibição do novo vídeo institucional da federação, a cerimônia contou com pronunciamentos dos líderes sindicais que compuseram a mesa diretiva. Gabriel Nascimento dos Santos, representando a Associação Nacional dos Pós-Graduandos (ANPG), parabenizou a Federação por trazer desde o início de sua criação a proposta do diálogo. Mostrou-se à disposição da entidade para construir propostas conjuntas e solicitou apoio do PROIFES aos direitos dos pós-graduandos.

Cássio Filipe Galvão Bessa, Coordenador da Secretaria Geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee), ressaltou a parceria do PROIFES e da Contee na defesa da educação pública e no atual trabalho desenvolvido de analisar a mercantilização da educação brasileira. Combertty Rodríguez, coordenador do escritório regional da IEAL, também falou sobre a comercialização do setor, mas com foco na América Latina. Tratou o assunto como um grande desafio.

Ao mencionar ser o quinto encontro da Federação em que participa, Fátima da Silva, Secretária de Relações internacionais da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) -Brasil e vice-presidente da da Internacional da Educação para América Latina (IEAL), mostrou concordância com a necessidade de fortalecer a universidade, sendo esta púbica e laica acreditando ser este um grande desafio da educação superior.

Vadin da Costa, presidente da Associação dos docentes da Universidade de Brasília (ADUNB), agradeceu o convite e disse que apesar de não serem associados ao PROIFES respeita e incentiva o trabalho que a entidade desenvolve.

Aldemir Domício, presidente da Central Trabalhadores do Brasil no Distrito Federal (CTB-DF), ressaltou que a política educacional será mais efetiva a partir da organização dos trabalhadores e da valorização dos profissionais da área.

A Vice-presidente da Mundial da Internacional da Educação (IE), Juçara Dutra, disse ser testemunha que o PROIFES, desde sua criação, não se caracteriza como um sindicato coorporativo, mas sim profundamente identificado com sua base. Para ela, a entidade plural tem a pertinácia de fazer a leitura do movimento sindical. Porém, vai além da concepção, já que possui o respaldo para esse novo movimento docente.

Heleno Araújo Filho, Coordenador Geral do Fórum Nacional de Educação (FNE), falou sobre a grande contribuição do PROIFES no Fórum e na construção de políticas educacionais, como o Plano Nacional de Educação (PNE).

Carlos De Feo, Secretário de Relações Internacionais da Federación Nacional de Docentes Universitarios(CONADU), disse que é um orgulho participar novamente de um Encontro Nacional. Afirmou que essa é mais uma oportunidade de afirmação do compromisso com a universidade pública, gratuita, laica e inclusiva.

Edison Guilherme Haubert, presidente do Movimento dos Servidores Públicos Aposentados e Pensionistas (MOSAP), mencionou que o fato de ter sido convidado representa o respeito que o PROIFES tem com os professores e professoras aposentados brasileiros do ensino público e do ensino privado.

Paulo Menezes, Diretor do Sindicato Nacional dos Técnicos de Nível Superior das IFES (ATENS), agradeceu o convite e afirmou que gostaria de reforçar a parceria com o PROIFES, já que, segundo ele, a entidade que o representa foi criada nos mesmos moldes e tem os mesmos objetivos da Federação.

Jacy Afonso, Secretário de Organização e Política da Central Única dos Trabalhadores (CUT), defendeu a liberdade e a autonomia sindical. Pontuou ainda que o PROIFES tem o protagonismo de discutir não só salários, mas também todo o conjunto.

Ao final, Eduardo Rolim, Presidente do PROIFES, cumprimentou cada um dos integrantes da mesa diretiva e comentou de cada um dos assuntos tratados por eles. Ressaltou, principalmente, a grande atuação do PROIFES no contexto internacional, a participação da entidade na criação do PNE, a mudança que vive hoje o movimento sindical brasileiro, e o difícil momento em que acontece o congresso, exatamente no mesmo período da negociação salarial com o governo.

Para encerrar a abertura, Rolim afirmou que é uma imensa alegria, pela quarta vez, declarar aberto o XI Encontro Nacional do PROIFES-Federação.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu