Notícias PROIFES

Abertura do X Encontro Nacional reúne entidades de todo o Brasil e do exterior

Delegados e observadores, representando todos os sindicatos federados, e convidados do Brasil e do exterior se reuniram, nesta quinta-feira (31), para prestigiar a cerimônia de abertura do X Encontro Nacional do PROIFES-Federação. O evento, que vai até o dia 4 de agosto, visa discutir os principais temas de interesse e reivindicações dos professores das universidades e dos institutos federais.

A mesa diretiva foi composta pelo presidente do PROIFES-Federação, Eduardo Rolim; pelo vice-reitor da UFG, Manoel Chaves; pelo coordenador do setor de educação superior da IEAL (Internacional de Educação da América Latina), Carlos de Feo; pela vice-presidente do Comitê Regional da IEAL, Fátima Silva; pela coordenadora da Contee (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino), Adércia Bezerra Hostin; pelo representante do FNE (Fórum Nacional da Educação), Arlindo Queiroz; pelo presidente do CONIF (Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica), Luiz Caldas; pelo coordenador da Fenajufe (Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário e Ministério Público da União), João Batista; pelo presidente da ADUFG Sindicato, Flávio da Silva; pelo secretário da Fonacate (Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado), Rudnei Marques; e pelo presidente do MOSAP (Movimento dos Servidores Aposentados e Pensionistas ), Edison Haubert.

O professor Eduardo Rolim agradeceu a presença de todos os convidados e reafirmou os compromissos da entidade. “O PROIFES não tem medo de estar em todos os espaços pela luta por uma educação universal, pública e de qualidade. Essa é a nossa busca diária”, pontuou.

O docente ainda lembrou as importantes conquistas ao longo dos dez anos da federação. “Nesse período, conseguimos nos consolidar e ser, hoje, uma entidade nacional. Com absoluta certeza temos um papel de influência nas políticas educativas e na vida dos professores. Tudo isso foi muito complicado e exigiu sacrifício de pessoas dedicadas que tiveram um sonho de mudar o movimento docente. Nós não viemos para dividir, nós viemos para multiplicar”, afirmou.

A cerimônia também foi marcada pela homenagem ao professor Fernando Amorim, que morreu em 2012 quando era vice-presidente da federação. Os presentes assistiram a um vídeo que sintetizou os anos de batalha do docente. Por sua inestimável contribuição, o presidente Eduardo Rolim concedeu a ele, in moemoriam, o Prêmio PROIFES 2014. A esposa, professora da UFRJ e militante da educação, Eleonora Ziller, recebeu o prêmio. “Fiquei muito emocionada com o vídeo, foi realmente muito bonito. A falta dele é grande, mas carrego comigo uma frase que ele sempre dizia: vida que segue”, disse.

Rolim também se emocionou ao lembrar do grande amigo. “Tudo que o Fernando sempre defendeu é tão atual que até parece que ele está aqui hoje”, concluiu.

O ato de abertura foi embalado pelo Coral Vozes da ADUFG, que cantou um pout-porri de músicas brasileiras.

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu