Notícias PROIFES

A gente pode voltar ao empobrecimento dos anos 90”, afirma Rolim

O governo de Jair Bolsonaro promulgou, em 12 de novembro de 2019, a Emenda Constitucional (EC) 103, de 2019, mais conhecida como Reforma da Previdência. A recente reforma fez com que os servidores ativos e inativos passassem a pagar mais para a Previdência a partir de março de 2020, bem no período em que a pandemia do novo coronavírus chegou ao Brasil, afetando a renda das famílias.

Para comentar sobre este assunto, a Associação dos Docentes das Universidades Federais de Goiás entrevistou o diretor de assuntos jurídicos da Proifes-Federação e tesoureiro da ADUFRGS-Sindical, Eduardo Rolim. O professor fez um relatório que comprova uma perda salarial de quase 23% na carreira docente desde 2015.

Na entrevista, Rolim aborda a alteração nas alíquotas e de contribuição previdenciária dos professores baseado em dois relatórios elaborados por ele acerca da carreira docente. O primeiro envolve as mudanças nas alíquotas de contribuição previdenciária, que caíram para alguns docentes devido à falta de reajuste salarial. O segundo assunto trata, de fato, da perda salarial acumulada dos docentes que, desde 2015, chega a quase 23%.

Confira:

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu