Notícias PROIFES

1º de Maio quer ampliar a luta por Democracia e Direitos

Nesta terça-feira, dia 1° de Maio, quando os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil e do mundo todo realizam atividades para lembrar o Dia Internacional do Trabalhador, o ADURN-Sindicato soma-se à Frente Brasil Popular, Povo sem Medo e demais organizações sociais e sindicais que procurarão fazer da data um momento importante em defesa da democracia e dos direitos sociais e trabalhistas que têm sido retirados com a aprovação de uma reforma trabalhista que representa o desmonte da proteção do polo protetivo do trabalho no país.

Várias manifestações serão realizadas em todo o país. Centrais, Confederações, Federações e Sindicatos irão às praças públicas das cidades brasileiras para alertar a sociedade de que a ruptura institucional, ocorrida em maio de 2016, lançou o país numa situação de descalabro econômico, refletido na perda de direitos sociais, aumento do desemprego, retorno das formas atrasadas de relações de trabalho e da violência espalhada por todo o país.

Será mais um dia em que se reforçará a necessidade da construção de uma ampla frente em defesa dos direitos dos trabalhadores e em torno de uma pauta comum, como uma política econômica de geração de empregos e renda, defesa da seguridade e da Previdência Social pública e a revogação do Teto dos gastos e da reforma Trabalhista.

Para o ADURN-Sindicato, lutar pela democracia ocupa a centralidade da agenda dos trabalhadores de todo o país, e por isso conclama a categoria docente a ocupar as ruas, condição indispensável na garantia dos acordos de salário e carreira, e manutenção de direitos.

Fonte: ADURN-Sindicato

Notícias Relacionadas

Agência Proifes

Menu