PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Sindicatos Federados

Mais uma vez, o vírus do atraso volta a atacar a ciência goiana

Publicado em : 17/01/2019

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – Regional Goiás (SBPC), o Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (ADUFG-Sindicato), a Associação de Pós-graduandos e Pós graduandas da UFG (APG-UFG) e a comunidade científica, tecnológica e acadêmica e dos sistemas estaduais de ciência, tecnologia e inovação (CT&I) do estado de Goiás dirigem-se às autoridades constituídas e à população goiana para externar o sua total desaprovação quanto à emenda aditiva ao artigo 158 da constituição estadual que propõe uma flexibilização no piso de 3,25% de investimento na execução da politica de Ciência e Tecnologia, inclusive na educação superior estadual.

Compreendemos que o texto proposto na emenda, ao inserir que pode ser investido até 3,25% das receitas líquidas do estado em ciência e tecnologia, tira a obrigatoriedade constitucional do estado de investir no mínimo 3,25% em CT&I. Com isso, na prática, deixaria de haver vinculação constitucional para UEG, Fapeg, Emater e Ciência e Tecnologia em geral.

Para nós esta proposta é aviltante e se aprovada na Assembleia Legislativa, vislumbramos uma grave crise na Ciência, Tecnologia e Inovação no estado de Goiás, que é uma área estratégica e indispensável para que tenhamos um estado pujante, forte, produtor de conhecimento, diverso e, acima de tudo, que proporcione o crescimento intelectual, cultural, econômico e científico da população goiana de forma equânime.

Uma situação inaceitável num estado que vem ao longo de décadas lutando para sair da condição de periferia da produção científica nacional, para consolidar suas universidades, atrair e manter talentos e empresas que possam promover a melhoria da qualidade de vida de seus habitantes.

A partir de tais acontecimentos, reivindicamos que os parlamentares repudiem a redução dos índices para a CT&I na Constituição do Estado, o que irá prejudicar toda a sociedade goiana. E conclamamos a todos que lutem pela não aprovação desta emenda orçamentaria e pela garantia dos recursos de CT&I na Carta Estadual. Só assim poderemos nos prevenir contra a infestação e propagação de outros vírus que insistem em rondar as questões ligadas ao desenvolvimento cientifico, tecnológico, cultural, econômico e social de Goiás.

Investir em ciências é investir em Goiás!

Fonte: ADUFG-Sindicato





Docentes da UFRN debatem Future-se em Assembleia

Docentes da UFRN debatem Future-se em Assembleia

 22/08/2019

Pautando unicamente o Future-se, assembleia dos docentes da UFRN está marcada para a próxima terça-feira, 27, às 15h, no auditório do Centro de Educação. Lançada no mês passado pelo Ministério da Educação (MEC), a [...]



Amazônia em chamas – sinal do momento brasileiro

Amazônia em chamas – sinal do momento brasileiro

 22/08/2019

Sindicato cobra ação do governo brasileiro A ADUFRGS-Sindical divulgou nesta quinta-feira, 22, uma nota na qual cobra ação do governo brasileiro em razão das queimadas na Amazônia. Entre janeiro e o último dia 19 de agosto, houve no [...]











GO!Sites