PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Sindicatos Federados

ADUFG: Vereadores defendem universidades federais e solicitam afastamento de Weintraub

Publicado em : 13/12/2019

O documento foi encaminhado à Reitoria da UFG e às outras entidades e se posiciona contrário às declarações recentes de Abraham Weintraub

Os vereadores Anselmo Pereira, Dra Cristina Lopes, Álvaro da Universo, Denício Trindade, Zander Fábio e Andrey Azeredo apresentaram requerimento na Câmara dos Vereadores de Goiânia defendendo as universidades federais em relação às recentes declarações do Ministro da Educação, Abraham Weintraub, feitas à Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

Se trata de um documento de desagravo “pelas ofensas à imagem da instituição, praticada pelo Ministro da Educação, em seu pronunciamento na Câmara dos Deputados, no dia 11 de dezembro, quando ele deveria apresentar as provas que o levou a atacar a idoneidade das Universidades” que foi enviado à Reitoria da UFG e aos representantes da comunidade acadêmica.

O presidente do Adufg-Sindicato, Flávio Alves da Silva, recebeu o ofício em nome da entidade. O professor agradece e parabeniza a ação de nossos representantes eleitos que se manifestaram e repudiaram as ações e falas do Weintraub.

No caso específico da UFG, o Ministro exibiu parte de um vídeo e omitiu as ações da Reitoria no combate aos furtos, roubos, assaltos e tráficos de drogas na instituição.

O requerimento propõe que Abraham Weintraub deve ser afastado do cargo que ocupa por sua “absoluta falta de preparo e conhecimento da matéria”, além de que suas falas são rasas e sem embasamento, tendo como evidência as afirmações do próprio Ministro de que as supostas provas apresentadas foram tiradas da internet em uma pesquisa rápida realizada na noite anterior.

O documento desmente o Ministro e expõe que a Câmara de Vereadores está inteirada de diversas ações de segurança tomadas pela UFG. Salientam, também, a importância da instituição: “sem educação, sem pesquisa e sem as inovações que só uma Universidade Pública, livre, independente e gratuita pode oferecer, não resolveremos as dificuldades que a cidade enfrenta”.

Concluem o requerimento que o atual Ministro deve ser afastado do cargo por não ter a menor condição intelectual para continuar gerindo o Ministério da Educação do País.

Fonte: Ascom ADUFG-Sindicato



ADUFRGS leva alimentos saudáveis às comunidades

ADUFRGS leva alimentos saudáveis às comunidades

 07/04/2020

A ADUFRGS-Sindical entregou, na última sexta-feira, 3 de abril, 40 cestas de alimentos para entidades que trabalham com pessoas em situação de rua, indígenas e quilombolas da Capital, entre elas a iniciativa social Cozinheiros do Bem e a COOPSUL – POP RUA. [...]















GO!Sites