PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Proifes

“Vamos dizer não a essa reforma entreguista e à retirada de direitos”, diz PROIFES em ato de mulheres

Publicado em : 11/04/2019

"Estamos aqui contra a Reforma da Previdência, mas também contra a retirada de qualquer direito, e para mostrar que existe outro caminho para este país, através de uma Educação libertadora, que diminua a desigualdade social, e nos leve à soberania e ao desenvolvimento nacional", disse Luciene Fernandes, vice-presidenta do PROIFES-Federação, na Camara dos Deputados, durante Ato das Mulheres em Defesa da Aposentadoria, realizado na manhã desta quinta-feira, 11, em Brasília. “Vamos juntas mulheres dizer não a esse desmonte do Estado brasileiro, dizer não a essa reforma entreguista e machista”, acrescentou Luciene.

O PROIFES-Federação participou com uma delegação de professoras de diferentes sindicatos federados, que somadas às mulheres de todos os setores produtivos, mulheres indígenas e do campo, lotaram o auditório Nereu Ramos da Câmara, em conjunto com representantes de 25 entidades sindicais e deputadas e senadora do PT, PSB, PDT, Rede, PSOL, PCdoB, PROS, e até do MDB, PP, PSDB e DEM, sob a coordenação da deputada Jandira Feghali (PcdoB/RJ).

As mulheres protestavam hoje contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6 de 2019, mais conhecida como Reforma da Previdência, cujo texto apresentado prejudica o direito à aposentadoria de todos os trabalhadores e trabalhadoras brasileiros, mas é especialmente mais prejudicial às mulheres, ao aumentar para elas a idade e tempo de contribuição para se aposentarem, desconsiderando desigualdades de gênero históricas no Brasil. A Reforma também é particularmente perversa para as professoras da educação básica, ao propor aumento de 25 para 30 anos de contribuição para se aposentarem.

"Hoje 47% das mulheres que estão no mercado de trabalho sequer têm carteira assinada e as que estão em ocupação não conseguem fazer a contribuição por isso. São trabalhos precarizados, de alta rotatividade”, explicou a deputada Jandira em sua fala, acrescentando que “no Brasil, a pobreza e descriminação têm gênero sim, e estas afetam muito mais as mulheres”.

Os deputados Marcelo Freixo (PSOL-RJ), Paulo Pimenta (PT-RS), Alessandro Molon (PSB-RJ), Túlio Gadêlha (PDT-PE), José Guimarães (PT-CE), Ivan Valente (PSOL-SP) e André Figueiredo (PDT-CE) também se fizeram presente e apoiaram o ato das mulheres.

A Reforma da Previdência pode ser votada já na semana que vem na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados. O PROIFES-Federação e seus sindicatos federados vem realizando uma série de mobilizações em Brasília, com parlamentares das duas casas, e junto às bases regionais e estaduais dos sindicatos, para ampliar a conscientização e luta contra a PEC 6 de 2019.

Saiba mais:




17 de Maio – Onde existe amor, existe liberdade

17 de Maio – Onde existe amor, existe liberdade

 17/05/2019

Hoje, 17 de maio, o mundo lembra o Dia Internacional contra a Homofobia e a Transfobia, data na qual, em 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças. Esse foi um momento [...]












15 de maio I Greve Geral da Educação

15 de maio I Greve Geral da Educação

 14/05/2019

No dia 15 de maio educadores e educadoras de todo o país estarão nas ruas contra a Reforma da Previdência e para denunciar os cortes que atingem o orçamento da educação básica e superior. Em Salvador, a comunidade UFBA realiza uma [...]



GO!Sites