PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Proifes

PROIFES participa de mobilizações no Congresso contra LDO que inviabiliza serviços públicos e Lei da Mordaça

Publicado em : 11/07/2018

O PROIFES-Federação, em continuidade às ações em defesa do serviço público federal e das Instituições Federais de Ensino Superior, esteve na Câmara dos Deputados e no Senado Federal nesta quarta-feira, 11, em mobilizações e conversas com parlamentares para pedir a rejeição de artigos da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2019 que, na prática, inviabilizam o serviço público no Brasil. Esta é a segunda vez nesta semana que o PROIFES articula e participa de movimentações com parlamentares no Congresso Federal.

Representado pelo presidente Nilton Brandão (Sindiedutec-PR), pelo tesoureiro Flávio Silva (ADUFG-Sindicato), e pelo conselheiro Abraão Gomes, o PROIFES participou de reunião com outras entidades sindicais na liderança da oposição no Senado, na qual foi definida a estratégia de mobilização para conversar e sensibilizar parlamentares pela rejeição de artigos da LDO 2019, em especial do artigo 92 A, que proíbe novas contratações e que congela as reposições salariais, do artigo 15 inciso III e artigo 17 inciso XVII, que tratam reduzem em 10% a verba de custeio no Executivo e que impedem a efetivação de reajustes já acordados com o governo, respectivamente.

“Esta é a segunda vez nesta semana que estamos atuando no Congresso para impedir que os serviços públicos brasileiros, e em especial a educação brasileira, entrem em colapso, já a partir do próximo ano. O PROIFES articulou, junto com outras entidades representativas do serviço público federal, da educação, e movimentos sociais, uma série de ações com parlamentares de diferentes partidos, para mostrar os danos que, se aprovados, estes artigos da LDO causarão ao país”, ressaltou Brandão.

O PROIFES-Federação é uma das entidades signatárias da nota, assinada por mais de cem entidades, que destaca a inviabilização completa dos serviços públicos no Brasil, e que foi um dos materiais distribuídos a parlamentares, chefes de gabinete e lideranças partidárias nesta quinta-feira, 11, dia em que ocorre a votação do relatório da LDO 2019, de autoria do senador Dario Beber (PSDB-SC) e votação do parecer do relator, deputado Flavinho (PSC-SP), do Projeto de Lei 7180/14, também conhecido como Escola Sem Partido, ou Escola com Mordaça.

Os representates do PROIFES participaram das duas votações, que acontecem na tarde desta quinta-feira. “Vamos continuar na luta em defesa de um Brasil mais justo, com serviços públicos de qualidade, com uma educação com futuro, e que dê futuro aos estudantes deste país. Continuaremos mobilizados até derrotar mais esse retrocesso”, afirmou Brandão.

















GO!Sites