PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Proifes

Professores da ADUFRGS aderem à greve geral de 14 de junho

Publicado em : 12/06/2019

Consulta eletrônica com a categoria indicou 69,69% de votos a favor

Por ampla maioria, os professores ativos da base da ADUFRGS-Sindical decidiram aderir à greve geral de 14 de junho, convocada nacionalmente pelas centrais sindicais contra a Reforma da Previdência e em Defesa da Educação Pública. Dos 828 professores votantes, 577 (69,69%) votaram a favor da greve e 251 (30,31%) foram contra.

Leia abaixo o manifesto da diretoria da ADUFRGS após o encerramento da Assembleia Geral Extraordinária que decidiu acatar o indicativo de Greve Geral para o dia 14 de junho de 2019.

ADUFRGS-SINDICAL
Greve Geral – 14 de junho

Os professores da UFRGS, da UFCSPA, do IFRS e do IFSul, por maioria absoluta e com ampla participação em votação eletrônica, decidiram aderir à Greve Geral de 14 de junho próximo. Votaram quase 800 docentes da base, com cerca de 70% de aprovação ao indicativo de greve.

Esta decisão decorre da compreensão da urgência do momento político que estamos vivendo. Essa greve será em defesa do Ensino Público, das Universidades e dos Institutos Federais. Nossa luta é pelo direito da população à Educação, como uma obrigação do Estado. É, também, uma manifestação de proteção à liberdade de aprender e ensinar. É pelo reconhecimento da pesquisa científica como fator determinante para a construção de um País soberano. Nossa luta é pela Democracia, que cada vez mais se vê violentada pelo desrespeito aos Direitos Humanos. Essa greve é em defesa da Previdência Social digna e de uma aposentadoria justa. Estamos na luta, também, pelo controle de nossas riquezas minerais que estão sendo vendidas a empresas estrangeiras. Não abrimos mão da proteção do meio ambiente, que está sendo entregue à especulação financeira, com prejuízos incalculáveis para a população em função de políticas que têm resultado em tragédias humanas. Vamos às ruas neste 14 de junho para defender a Saúde Pública como patrimônio social, como um direito humano já estabelecido em nosso ordenamento social, hoje ameaçado pelas forças obscurantistas do retrocesso.

Não mais importa em quem cada um votou na última eleição para a Presidência da República; o que importa, agora, é a disposição de defender o Brasil.

Venha para a rua neste 14 de junho – Vista a camiseta da ADUFRGS-Sindical – Pegue sua bandeira – Vamos mostrar nossa força.

Vamos parar o Brasil por um dia, para que o Brasil possa recuperar sua trajetória rumo à igualdade e à justiça social!

Fonte: ADUFRGS-Sindical














Sem dinheiro, CNPq deve suspender pagamento de bolsas

Sem dinheiro, CNPq deve suspender pagamento de bolsas

 16/08/2019

84 mil pesquisadores terão seus recursos cortados a partir de setembro se não houver uma ampliação imediata do orçamento do órgão. Conselho precisa de mais R$ 330 milhões para fechar as contas do ano. Mais de 80 mil pesquisadores em [...]




GO!Sites