PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Proifes

Primeira reunião do ano do GT Direitos Humanos do PROIFES define ações para 2019

Publicado em : 25/03/2019

O Grupo de Trabalho Direitos Humanos: raça/etnicidade, gênero e sexualidades do PROIFES-Federação reuniu-se pela primeira vez neste ano na sede da entidade, em Brasília (DF) para debater ações para 2019 na luta pela ampliação dos direitos.

Na pauta, debates de conjuntura em relação aos direitos humanos no Brasil, a participação do GT no XV Encontro Nacional do PROIFES-Federação, que acontecerá de 1 a 4 de agosto em Belém (PA), além da realização do II Encontro Nacional do GT Direitos Humanos.

“Debatemos nessa reunião, que foi a primeira em 2019, a atual conjuntura social e política do país, e como ela afeta a pauta dos Direitos Humanos, e definimos como vamos agir neste ano, em defesa dos direitos conquistados e na busca por novos direitos”, afirmou o diretor de Direitos Humanos do PROIFES, Nildo Ribeiro (APUB-Sindicato).

A elaboração de um dossiê sobre as ameaças que os professores e professoras de universidades públicas vêm sofrendo desde 2018 foi o ponto da reunião destacado por Fernando Nascimento (ADUFEPE-Sindicato):

Este ano é atípico, porque todos os nossos direitos estão sendo questionados, inclusive o direito à humanidade, ressaltou Luciana Aparecida (ADUFG-Sindicato):

Já Danilo Carreiro, professor do IFMG, destacou as discussões sobre masculinidade tóxica dentro do ambiente acadêmico e como ela atinge docentes, discentes e técnicos-administrativos:

Participaram da reunião também: Thais Madeira e Matilde Alzeni (ADUFSCar-Sindicato), Livia Lara da Cruz e Rosânela de Oliveira (SINDIEDUTEC-Sindicato), Geovana Reis (ADUFG-Sindicato); Analise da Silva e Flávia Pitecio (APUBH).














Sem dinheiro, CNPq deve suspender pagamento de bolsas

Sem dinheiro, CNPq deve suspender pagamento de bolsas

 16/08/2019

84 mil pesquisadores terão seus recursos cortados a partir de setembro se não houver uma ampliação imediata do orçamento do órgão. Conselho precisa de mais R$ 330 milhões para fechar as contas do ano. Mais de 80 mil pesquisadores em [...]




GO!Sites