PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Proifes

Plenária unifica posição de professores, estudantes e servidores da UFRN contra o Future-se

Publicado em : 25/09/2019

Reafirmar a posição da comunidade acadêmica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte de rejeição ao Future-se. É com este objetivo que professores, estudantes e servidores técnicos realizam nesta sexta-feira, 27 de setembro, uma Plenária Unificada.

Marcada para às 9h, a atividade acontece no auditório Otto Brito de Guerra, prédio da Reitoria da UFRN, e pretende servir como instrumento de pressão para convocação de um Conselho Universitário – CONSUNI, para deliberar sobre um posicionamento da gestão da UFRN ao projeto que ameaça a privatização do ensino superior no Brasil.

Marcado pela falta de diálogo e apresentado num contexto em que as universidades federais se encontram ameaçadas pelo estrangulamento financeiro, o Future-se já foi rejeitado nos debates realizados nos Centros, por meio de suas unidades acadêmicas e dos seus conselhos, compostos por representantes dos três segmentos acadêmicos – discentes, técnicos e docentes.

Uma consulta eletrônica aos professores também foi realizada e 96,5% dos participantes disseram não ao programa que já havia sido rejeitado por unanimidade em assembleia docente.

O presidente do ADURN-Sindicato, Wellington Duarte, defende que “antes de debater novas formas de arrecadação, as universidades precisam enfrentar a limitação posta pela Emenda Constitucional 95, e os cortes no orçamento que já refletem prejuízos no seu cotidiano, para a pesquisa e resultaram na suspensão de editais e corte de bolsas”.

“As universidades hoje funcionam com a sua capacidade crítica. Não temos como defender a ideia de enfraquece-las a partir de um modelo de gestão que incorpora elementos privatistas e provoca o fim da autonomia universitária e da capacidade de democratizar o Ensino Superior com qualidade”, pontuou Duarte.

Fonte: Ascom ADURN-Sindicato

















GO!Sites