PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Proifes

Governo do Ceará e ADUFC-Sindicato podem desenvolver projetos para integração e cooperação tecnológica

Publicado em : 25/03/2019

O presidente da ADUFC-Sindicato, professor Enio Pontes de Deus, foi recebido nesta quinta-feira (21), no Palácio da Abolição, pelo governador do Estado do Ceará, Camilo Santana. Na pauta ações de integração e cooperação que poderão ser desenvolvidas pela ADUFC-Sindicato e pelo governo do estado nas diversas áreas de atuação dos docentes e pesquisadores das Universidades Federais do Ceará.

O economista, professor aposentado da Unicamp e ex-ministro da Ciência e Tecnologia e da Educação do Governo Federal, Aloízio Mercadante, também participou do encontro. Ele veio a Fortaleza a convite da ADUFC-Sindicato para ministrar palestra sobre perspectivas para a educação superior nos próximos anos. 

O governador Camilo Santana disse que é relevante a aproximação das Universidades e dos docentes e pesquisadores com o governo. Ele destacou que o estado desenvolve o programa “Cientista-Chefe”, cujo objetivo é unir o meio acadêmico à gestão pública. De acordo com o governador, equipes de pesquisadores estão trabalhando em várias secretarias e órgãos do governo para identificar soluções de ciência, tecnologia e inovação visando implantar melhorias nos serviços e aperfeiçoar os processos da administração pública. 

Camilo Santana ressaltou ainda que a área de segurança pública tem recebido atenção especial da administração. O governador comemorou os números que apontam uma queda nos indicadores de violência do estado e também no sistema carcerário. Para Camilo, a utilização da tecnologia tem sido indispensável no combate à violência. 

O governador citou o sistema “Spia” que, segundo ele, foi desenvolvido em parceria com pesquisadores das universidades cearenses. “É uma ferramenta tecnológica que age por meio de sensores espalhados pelo estado que tem auxiliado na recuperação e localização de veículos furtados ou roubados. “Com esse sistema nós temos conseguido localizar um veículo roubado em até, no máximo, sete minutos”, explicou. 

O presidente da ADUFC-Sindicato, professor Enio Pontes, afirmou que uma das metas da ADUFC-Sindicato é estabelecer ações concretas de integração com o poder público e com a sociedade. “O nosso papel, dentro da visão de um sindicalismo moderno, é criar as condições para permitir que a nossa categoria possa contribuir efetivamente com a sociedade”. 

Enio Pontes lembrou que a ADUFC-Sindicato representa uma categoria de professores e pesquisadores altamente qualificados, que produzem conhecimento técnico e científico de ponta e que estão dispostos a cooperar com o desenvolvimento do estado.

Na área de segurança pública, o presidente da ADUFC-Sindicato destacou que o Departamento de Ciências Sociais da UFC possui um trabalho muito extenso sobre os aspectos relacionados às causas da violência urbana e do crime organizado. 

“O Laboratório de Estudos da Violência da UFC é uma referência e tem contribuído muito com dados e análises aprofundadas que podem ajudar o governo a aperfeiçoar as políticas públicas de combate ao crime” 

Além do mapeamento sociológico da violência, o presidente da ADUFC-Sindicato reforçou que os docentes e pesquisadores das Universidades Federais do Ceará também desenvolvem projetos de pesquisas nas áreas de inteligência de dados, eletrônica, mecatrônica e mecânica, entre outras, relacionadas a melhoria da segurança pública. 

O ex-ministro Aloízio Mercadante observou que é fundamental a aproximação dos docentes e pesquisadores das Universidades com o Poder Público. Mercadante parabenizou o Sindicato pela iniciativa de buscar uma aproximação com o poder público capaz de produzir resultados concretos para a sociedade cearense. 

Para ele, as pessoas precisam saber o que está sendo produzido nas Universidades. “Há uma gama enorme de novas tecnologias sendo estudadas e desenvolvidas e que, no futuro, poderão ser empregadas nas mais diversas áreas do governo em benefício da população” 

Mercadante disse também que é papel das Universidades emprestar o conhecimento para colaborar com o governo nas estratégias de construção de políticas públicas. O ex-ministro finalizou dizendo que o governo do Ceará tem feito um grande trabalho não apenas na área de segurança pública, mas também no desenvolvimento do turismo, com consolidação do HUB da Air France/KLM.

Fonte: Ascom ADUFC-Sindicato














Sem dinheiro, CNPq deve suspender pagamento de bolsas

Sem dinheiro, CNPq deve suspender pagamento de bolsas

 16/08/2019

84 mil pesquisadores terão seus recursos cortados a partir de setembro se não houver uma ampliação imediata do orçamento do órgão. Conselho precisa de mais R$ 330 milhões para fechar as contas do ano. Mais de 80 mil pesquisadores em [...]




GO!Sites