PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Proifes

América do Sul reflete sobre direitos das mulheres e igualdade de gênero

Publicado em : 06/11/2018

Encontro Sub-Regional da rede de Trabalhadoras da Educação em Buenos Aires, Argentina

A Internacional da Educação para a América Latina (IEAL) realizou nos dias 30, 31 de outubro e 1° de novembro em Buenos Aires, Argentina, o Encontro Sub-Regional da Rede de Trabalhadoras da Educação, com participação de trabalhadoras da educação da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, Paraguai e Uruguai; além de representantes da Oficina Regional da Internacional da Educação América Latina da Costa Rica.

O Encontro realizado na sede da Confederação de Trabalhadoras da Educação da República Argentina (CTERA) iniciou-se na terça-feira, 30 de outubro, pela manhã. A sessão de abertura incluiu intervenções sobre a conjuntura argentina e regional por parte de Hugo Yasky, Presidente do Comitê Regional da IEAL, Sonia Alesso, Secretária Geral de CTERA, Fátima Silva, Secretária Geral da Confederação Nacional de Trabalhadores em Educação do Brasil (CNTE) e vice presidenta da IEAL e Yamile Socolovsky, Secretária de Relações Internacionais da Federação Nacional de Docentes Universitários da Argentina (CONADU).

Durante a tarde, as participantes do Encontro ouviram exposições sobre a história do Movimento de Mulheres e o contexto atual, a cargo de Estela Díaz, Secretária de Igualdade de Gênero da CTA Nacional; María Pía López, ativista do “Nenhuma a Menos”; Vanesa Siley, Deputada argentina e Dora Barrancos, socióloga e historiadora feminista. 

A sessão de abertura se concluiu com o reconhecimento da história e trabalho de mulheres latino-americanas, cujas fotos foram colocadas na sede da CTERA. As participantes do Encontro também expressaram sua solidariedade com seus pares do Brasil, frente à incerteza diante dos resultados eleitorais recentes, e exigiram justiça para Sandra e Rubén, trabalhadores da educação mortos em seu centro educativo na Argentina, vítimas das políticas de cortes causadas pelo mal estado das escolas argentinas.

Vai cair!

“Agora que eles nos veem, fora o patriarcado, vai cair! Vai cair!”, cantaram as mulheres no salão da CTERA, como slogan de luta pela igualdade de direitos das mulheres. A segunda jornada do Encontro de Trabalhadoras da Educação da IEAL incluiu exposições sobre lutas das mulheres contra a violência de gênero e pelo reconhecimento de direitos sexuais e reprodutivos.

Mariela Labozetta, Titular da Unidade Fiscal Especializada de Violência contra as Mulheres da Argentina, fez parte das painelistas que expuseram sobre violência de gênero. Labozetta esteve acompanhada de Liliana Hendel, psicóloga e jornalista especializada em gênero; Nora Otero, Secretária de Gênero da Associação de Docentes, Extensionistas e Investigadores da UNAJ e Noemí Tejeda, da CTERA.

O direito de decidir

O processo seguido para a aprovação da Lei de Interrupção Voluntaria da Gravidez na Argentina foi exposto por Victoria Tesoriero, integrante da 'Campanha Nacional pelo Direito ao Aborto Legal, Seguro e Gratuito'. Na mesa coordenada por Belén Sotelo da CONADU, também participaram Mónica Macha, deputada argentina e Gretel Artola, da Federação Uruguaia de Magistério - Trabalhadoras da Educação Primaria (FUM-TEP). A legislação recebeu meia sanção pela Câmara dos Deputados da Argentina no último mês de junho. No entanto, o senado rejeitou a proposta de lei.  

A mesa também refletiu sobre a influência da discussão sobre o direito a interrupção da gravidez nos demais países da região. As participantes do Encontro compartilharam a situação dos direitos sexuais e reprodutivo em cada um dos países

Gênero, políticas públicas e Educação Sexual Integral

O segundo dia do Encontro Sub-Regional da Rede de Trabalhadoras da Educação da IEAL terminou com exposições sobre políticas públicas, gênero e Educação Sexual Integral, além das experiências sindicais com a Educação Sexual Integral.

Sonia Alesso e Fátima Silva acompanharam Graciela Morgade, Decana da Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de Buenos Aires, e Majo Gerez, do movimento Nenhuma a Menos, no painel sobre políticas públicas e gênero.

O Programa Nacional de Educação Sexual da CTERA foi exposto por Mairela Cimadevila e María Jimena Leraci, na mesa sobre experiências dos Sindicatos em Educação Sexual Integral. Também participaram Cristina Echegoyen, do Sindicato Unificado dos Trabalhadores da Educação de Buenos Aires (SUTEBA), Maria José Marano e Julia Cerruti, da Associação do Magistério de Santa Fé (AMSAFE).

Política de Igualdade

Gabriela Sancho, Coordenadora Regional encarregada da rede de Trabalhadoras da Educação da IEAL, compartilhou uma proposta de diagnóstico para a implementação de uma Política de Igualdade dentro das organizações sindicais, na sessão de encerramento do Encontro, no dia 1° de novembro. O espaço incluiu a participação das representantes dos diferentes sindicatos afiliados a IEAL, que expuseram as ações realizadas dentro das organizações sindicais em tema de gênero, e em prol de uma maior igualdade e participação de mulheres. Fátima Silva, Sonia Alesso e Verónica Bethencourt, da CONADU acompanharam Sancho na mesa.

O Encontro Sub-Regional da América do Sul, da Rede de Trabalhadoras da Educação da IEAL concluiu a tarde de 1° de novembro em um ambiente de alegria e luta. Sonia Alesso, integrante do Conselho Executivo da Internacional da Educação, Fátima Silva, vice presidenta da IEAL e Combertty Rodríguez, Coordenador Principal da Oficina da IEAL fizeram intervenções no encerramento do Encontro.

Também participaram do Encontro Carlos de Feo, Secretário Geral da CONADU, Roberto Baradel, Secretário Geral Adjunto da CTERA e Secretário Geral da SUTEBA, Fabián Felman, Secretário Geral da Confederação de Educadores Argentinos (CEA), Eduardo Pereyra, Secretário de Relações Internacionais da CTERA e Gabriel Castro, Coordenador Regional da IEAL. O PROIFES-Federação se fez presente com uma delegação de quatro professoras, formada pela vice presidenta do PROIFES, Luciene Fernandes (APUB-Sindicato), a diretora de Comunicação, Gilka Pimentel (ADURN-Sindicato), Geovana Reis (ADUFG-Sindicato) e Matilde Alzeni (ADUFSCar-Sindicato), que pontuaram os desafios da participação das mulheres no universo acadêmico e sindical, ambos ainda bastante marcados pela presença do Homem nos espaços e nas relações de poder.

Fonte: Internacional da Educação para a América Latina (IEAL)

















GO!Sites