PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Proifes

ADUFRGS repudia declarações do ministro da Educação

Publicado em : 26/11/2019

Em nota, sindicato afirma que manifestações fazem parte de projeto de privatização e de extermínio das IFES

A ADUFRGS-Sindical divulgou nesta segunda-feira, 25, uma nota de repúdio contra as declarações do ministro da Educação, Abraham Weintraub sobre as univerisdades federais. Weintraub afirmou que nas IFES há "plantações extensivas de maconha" e "laboratório de droga sintética.

O presidente da ADUFRGS, Lúcio Vieira, afirmou em vídeo que o ministro não está preparado para o cargo, que deveria defender as insituições e não atacá-las. (Veja o vídeo abaixo)

NOTA DE REPÚDIO

A ADUFRGS-Sindical vem a público repudiar as constantes manifestações do ministro da Educação, que tem como objetivo atacar e desqualificar as Instituições Públicas de Educação Superior.

A ADUFRGS-Sindical está ciente que estas manifestações inaceitáveis fazem parte de um nefasto projeto de privatização e de extermínio e desmonte de nossas Instituições Públicas de Ensino Superior, que se constituem um patrimônio inestimável do povo brasileiro.

Por isto, a ADUFRGS-Sindical está em constante mobilização, junto ao PROIFES-Federação, estudando mecanismos jurídicos e formas de ação contra estes ataques. As manifestações inconsequentes do ministro, de notório desvio de competência e ética, se materializam em projetos como o Future-se e a PEC Emergencial. Não aceitaremos!

Diretoria ADUFRGS-Sindical

Fonte: Ascom ADUFRGS-Sindical















APUB: Mobilização dias 26 e 27 contra as Reformas de Guedes

APUB: Mobilização dias 26 e 27 contra as Reformas de Guedes

 26/11/2019

Conforme aprovado em Assembleia Geral no dia 19 de novembro, a Apub junta-se a demais categorias de servidores/as para mobilizar contra as propostas de reformas do Estado do Ministro da Economia Paulo Guedes (PECs 186, 187 e 188/2019). Denominadas de “Plano Mais Brasil”, essas [...]



GO!Sites