PROIFES | Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico

Comunicação

Notícias Proifes

ADUFG: Escolha de reitores da UFTM e UFGD desrespeita a autonomia das instituições acadêmicas

Publicado em : 19/06/2019

Na última terça-feira, 18 de junho, o presidente Jair Bolsonaro decidiu nomear como reitor da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), o professor Luiz Fernando Resende dos Santos Anjos, candidato que ficou em segundo lugar na tríplice lista formada a partir da escolha da comunidade acadêmica.  A atitude gerou reações contrárias, afinal, a tradição que vinha sendo mantida desde o primeiro governo Lula era a de manutenção do nome apontado pela comunidade acadêmica.

A postura de Bolsonaro não apenas representa um ataque à autonomia universitária, como pior, pode ter sido motivada por razões políticas. O primeiro colocado da lista tríplice, escolhido pelo colegiado e preterido pelo presidente o professor Fábio Cesar da Fonseca, foi filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) entre os anos 1990 e 2015 e ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) de 2007 a julho de 2018. Em nota divulgada após a nomeação, Fábio da Fonseca definiu a escolha de Luiz Fernando como uma "afronta à autonomia universitária, à democracia e à história das universidades federais brasileiras".

Desconsiderando ainda a decisão da comunidade universitária da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), o Ministério da Educação (MEC) nomeou na semana passada uma interventora como reitora pro-tempore. Ela não havia participado da consulta à comunidade e seu nome não constava na relação de candidatos indicados na lista tríplice encaminhada ao Governo Federal.

O Adufg-Sindicato repudia essas nomeações antidemocráticas e que geram uma enorme instabilidade no meio acadêmico. O Sindicato reforça que as mesmas nasceram fragilizadas por trazerem em sua essência a marca indelével da ilegitimidade e seu caráter antiético. O Sindicato se solidariza com os docentes e com toda a comunidade universitária da UFTM e UFGD.

Fonte: ADUFG-Sindicato

















GO!Sites